Dicas para diminuir os gases

Os gases intestinais podem ser muito incômodos e surgirem em momentos inoportunos, podendo se manifestar de várias formas, como em arrotos, flatos, distensão abdominal…

Por Editorial MDT em 20/02/2013

Os gases intestinais podem ser muito incômodos e surgirem em momentos inoportunos, podendo se manifestar de várias formas, como em arrotos, flatos, distensão abdominal e até mesmo em soluço. Grande parte das pessoas acha normal a presença desses gases, mas na verdade sua produção em excesso pode estar associada com vários problemas de saúde. Saiba mais sobre o assunto e confira algumas dicas para diminuir os gases.

Conheça mais sobre os gases e saiba quais alimentos contribuem para sua formação.

Os gases podem causar desconforto abdominal e indicar problemas de saúde. (Foto: divulgação)

Origem dos gases

Os gases são naturalmente formados ao longo do sistema gastrintestinal, especialmente estômago e intestino grosso, durante os processos de digestão e fermentação alimentar. O ar também pode ter origem externa, sendo deglutido junto com os alimentos. O fato é que todo mundo produz gases intestinais, mas algumas pessoas apresentam níveis mais elevados que o normal, o que pode indicar algum problema de saúde, como as úlceras pépticas.

Veja algumas curiosidades sobre o corpo humano.

Como se livrar dos gases

  • Alguns alimentos podem causar o aumento da produção de gases em algumas pessoas, como é o caso do brócolis, feijão, couve, repolho e trigo, e por isso, dependendo do caso, merecem ser evitados;
  • Uma forma bastante eficiente de reduzir a quantidade de açúcar natural dos feijões, causadores dos gases intestinais, é deixando os grãos de molho de um dia para o outro. Depois é só jogar a água fora e cozinhar com água limpa normalmente;
  • Evite o consumo de bebidas gasosas e mantenha uma boa hidratação, tomando muito líquido;
  • Para evitar a deglutição de ar é necessário comer devagar e mastigar bem os alimentos;
  • Evite o tabagismo;

    Os gases surgem nos momentos mais inesperados. (Foto: divulgação)

  • O uso de antiácidos permite que parte do ar gástrico seja eliminada na forma de arroto, o que pode ajudar bastante o mal-estar;
  • É possível adicionar enzinam alimentares na comida, que ajudam na quebra do açúcar de grãos e vegetais, diminuindo a formação de flatos;
  • Manter um diário alimentar é uma boa maneira para identificar qual alimento pode estar sendo o responsável pelo mal-estar;
  • Praticar atividades físicas com frequência ajuda a eliminação dos gases e melhor funcionamento gastrintestinal;
  • Evite comer em excesso, pois esse costume é capaz de provocar distensão e desconforto abdominal. O ideal é comer seis pequenas refeições diariamente ao longo do dia;
  • Em alguns casos pode ser necessária uma consulta com médico gastroenterologista para uma avaliação de rotina ou com nutricionista, para que sejam esclarecidas dúvidas quanto ao melhor modo de manter uma alimentação saudável e livre da produção excessiva de gases.

Entenda por que os gases podem ser prejudiciais à saúde.

O feijão, assim como outros alimentos, pode aumentar a produção de gases em algumas pessoas. (Foto: divulgação)

Os gases intestinais são muito desconfortáveis e às vezes até mesmo inoportunos. Para evitar flatos, arrotos e desconforto gástrico, basta seguir as dicas, lembrando de que a produção excessiva de gases pode estar relacionadas à problemas de saúde que devem ser investigados.

Top