Dicas para controlar a vontade de comer

Considerados um dos sete pecados capitais, a gula é um grande fator de risco para toda a população. Como malefícios, ela é capaz de…

Por Paulo Lima em 28/04/2012

Considerados um dos sete pecados capitais, a gula é um grande fator de risco para toda a população. Como malefícios, ela é capaz de desenvolver muitas doenças tais como diabetes, obesidade mórbida, arritmia, infarto, hipertensão e muitas outras adversidades.

Saiba como controlar a deliberada vontade de comer, a fim de obter uma vida mais saudável

Por este motivo, devemos estar sempre alerta às compulsões realizadas pelo organismo a fim de nos tornarmos verdadeiros detentores de nossas escolhas. Pensando em você, dispomos de dicas para controlar a vontade de comer, que valem a pena conferir:

Conhecendo as causas

Variadas são as causas que levam uma pessoa a comer em excesso. Seja ansiedade, nervoso, depressão, angústia, ira e todos os outros impulsos possíveis, devemos obter a consciência de que tudo se inicia pela mente, marcando a maneira pela qual pensamos.

Tudo se inicia pela maneira como pensamos

Tendo como base este fator mental, que também desencadeia as conhecidas doenças psicossomáticas, devemos primeiramente buscar a agir sobre a causa do real problema e não sobre seus efeitos. Para isso, é imprescindível que um sério trabalho psicológico no âmbito alimentar seja realizado, levando em consideração a razão pela qual realmente nos alimentamos.

Mudando a visão sobre a alimentação

Como bem sabemos, nos alimentamos apenas para manter o corpo em funcionamento, a fim de continuar desempenhando nossas atividades do dia-a-dia. Por esta razão, devemos ceder apenas o necessário para a manutenção de nossa saúde.

Sabendo a razão pela qual nos alimentamos, passamos a ingerir os alimentos corretos

Nada perderemos se imaginarmos um balão, cujo qual foi enchido com ar em excesso. Assim, se continuarmos o enchendo, uma hora ele irá estourar e o mesmo ocorre com as nossas funções quando elas entram em colapso: adoecemos ou até mesmo provocamos a nossa própria morte.

Por isso lembre-se que é necessário se desapegar das cores, aromas e sabores. Os alimentos gordurosos, congelados, com excesso de açúcares e carboidratos jamais fornecerão o sustento diário do organismo. Busque orientação e adquira hábitos alimentares mais saudáveis. Feito isso, seu corpo estará sempre saciado e não pedirá por tal ou qual elemento que possivelmente lhe esteja faltando.

Controlando os impulsos

Podemos controlar tanto a deliberada vontade de comer como quaisquer outros impulsos que venham a ocorrer em nosso corpo, tais como os agressivos, sexuais, de tristeza, angústia, sonolência e diversos outros.

Controle seus impulsos para evitar possíveis doenças

Podemos começar a controlar nossos instintos através de um precioso recurso que se encontra atrofiado na maioria das pessoas: a auto-observação.

A auto-observação consiste em observamos dentro de nós mesmos os nossos processos internos, ou seja, as emoções, desejos e pensamentos que se manifestam ao decorrer do dia e durante toda a vida.

Para que sejamos capazes de nos auto-observar, no entanto, não precisamos parar de fazer o que estávamos fazendo e sim voltarmos nossa atenção para o ato de pensar ou sentir que acaba tomando conta da máquina humana a cada segundo. Trata-se apenas de voltar a atenção para nosso mundo interno.

Desta forma, estabeleceremos uma relação mais próxima com nós mesmos a fim de nos tornarmos pessoas cônscias e detentoras das circunstâncias de nossa própria vida.

Lembremo-nos que o controle mental depende unicamente de nós mesmos, de modo que nunca somos vítimas de nada: toda ação gera uma reação e a grande maioria das doenças nada mais são do que efeitos oriundos de ações inconscientes, produzidas por nós mesmos.cop

Top