Dicas de viagens para Veneza no Dia dos Namorados

A primavera é com certeza a melhor estação para se conhecer Veneza. O frio e a escuridão do inverno já ficaram para trás e…

Por Redacao em 19/05/2011

A primavera é com certeza a melhor estação para se conhecer Veneza. O frio e a escuridão do inverno já ficaram para trás e o calor do verão ainda não faz com que os problemas da cidade sejam aparentes (mau-cheiro é uma constante com o calor abrasivo do verão veneziano).

A antiga cidade dos Doges, poderosos mercadores que transformaram-se em uma das mais fortes instituições políticas da antiguidade, é uma jóia rara construída sobre o mar. Várias ilhas conectadas por prédios antigos e canais que fazem as vezes de ruas, dão a Veneza todo o charme que você precisará neste seu Dia dos Namorados.

Alguns lugares de Veneza são destino de milhares de turistas a cada ano. Entre eles, podemos destacar:

Basílica de São Marcos: a mais famosa igreja de Veneza, construída em estilo bizantino e ao lado do Palácio dos Doges, outra atração que você não pode perder. A Basílica ocupa uma região privilegiada de Veneza e, com seu formato em cruz grega, lembra outros monumentos, como Hagia Sofia e a Basílica dos Apóstolos em Istambul. Com história reconhecida desde o primeiro milênio de nossa era, é um passeio obrigatório se seu destino de viagem for Veneza.

Praça de São Marcos: Localizada de fronte à Basílica de mesmo nome, é destino de 100% dos visitantes de Veneza, além de ao menos outro mesmo tanto de pombos. A Piazza San Marco é uma das mais fotografadas praças do mundo. Tenha cuidado se uma tempestade ocorrer durante sua visita: a Praça de São Marcos é o ponto mais baixo de Veneza, consequentemente o primeiro a inundar.

Ponte Rialto: Com seus vários canais funcionando como ruas, Veneza possui a singular “avenida” que é o Grande Canal e ali, você poderá conhecer a Ponte Rialto. Construída no século XV, foi durante muito tempo a ligação entre os dois lados de Veneza.

Campo Polo: Maior área urbana a céu aberto de Veneza, o Campo Polo foi sempre um ponto de reunião, de feiras medievais a diversão com animais, como as famosas corridas de touros que aconteciam ali pelo século XV e XV. Visitando-o, você estará em meio a várias construções importantes de Veneza, como o Palácio Tiepolo, o Palácio Corner Mocenigo,  Palácio Soranzo, e o Palácio Donà.

Palácio do Doge (Palácio Ducal): Símbolo maior de Veneza, é próxima à Praça de São Marco, e foi a residência oficial do Doge de Veneza, assim como sede da Magistratura. Hoje é o Museo Civico di Palazzo Ducale (Museu Cívico do Palácio Ducal). Não deixe de conhecer a Ponte dos Suspiros, assim como as várias alas do Castelo, como a Sala do Conselho e o Apartamento Ducal.

Mas é claro que você, estando em Veneza no Dia dos Namorados, tem que fazer um passeio de gôndola pelos canais, devidamente acompanhado por quem você ama.

Um passeio privativo de gôndola, com o gondoleiro (ofício passado de pai para filho) cantando “Ó Sole Mio” ou outra música que se ajuste ao passeio, custa a bagatela de 200 euros, passando por vários canais e com informações turísticas a bordo. Se você achar o preço salgado demais, há passeios privativos de 100 euros, em 45 minutos de desfile pelos canais e sob centenas de pontes. Há uma terceira opção que, mesmo não sendo tão romântica, pode valer a pena. Gôndolas que levam até seis pessoas custam em média R$ 260,00, com o preço rateado pelos passageiros. Esse passeio ocorre todos os dias depois das dez da manhã, partindo no cais de gôndolas número 7, em San Benedeto.

Top