Dicas de saúde para soropositivos

Muito tem se falado sobre os meios de contaminação e prevenção do HIV, mas algumas informações aos soropositivos ainda são escassas e pouco divulgadas.…

Os soropositivos podem ter boa saúde

Muito tem se falado sobre os meios de contaminação e prevenção do HIV, mas algumas informações aos soropositivos ainda são escassas e pouco divulgadas. Tire aqui algumas dúvidas e aprenda valiosas dicas de saúde.

A infecção pelo HIV (vírus da imunodeficiência humana) continua sendo fonte inesgotável de estudos e discussões, e o que se percebe é que esse tema permanece polêmico, apesar de nos encontrarmos em meio a uma evolução social, que tem se mostrado efetiva para mudar parte do sentido estigmatizante que recai sobre os portadores dessa doença.

Primeiramente é importante esclarecer que soropositividade e AIDS não são as mesmas coisas. Ao ser infectado, o organismo humano monta uma resposta imunológica para tentar impedir a replicação do vírus nas nossas células, trabalho esse que é feito através da secreção de anticorpos que atuarão na tentativa de neutralizar e eliminar os vírus. Os testes sorológicos são capazes de detectar esses anticorpos, o que diz ao médico que a pessoa teve contato especificamente com HIV – esse indivíduo é o chamado soropositivo.

Os vírus são organismos incapazes que necessitam, obrigatoriamente, de células do hospedeiro para que possam se multiplicar. A “técnica” que o HIV desenvolveu para escapar da defesa imune foi a de infectar um tipo celular específico, as chamadas células CD4+, representadas principalmente pelos linfócitos T, que seriam justamente os responsáveis por organizar a resposta imunológica não só contra o vírus HIV como também contra qualquer outro agente infeccioso.

Quando a quantidade de células CD4+ está diminuída no nosso sangue (menor que 200 células por milímetro cúbico de), diz-se que o indivíduo é portador de AIDS, que significa Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, e que seria, então, uma manifestação clínica avançada da infecção pelo HIV.

Continuar Lendo  Como ajudar a criança a fazer amigos

É importante esclarecer que não é possível prever se todo indivíduo soropositivo vai desenvolver AIDS e nem em quanto tempo isso vai acontecer, porque o vírus se desenvolve de maneira única em cada pessoa e isso depende de diversos fatores, entre eles o tratamento com antirretrovirais e o acompanhamento com o médico infectologista. Daremos algumas dicas de como é possível viver com mais saúde.

Dicas para ajudar na saúde dos soropositivos

  • Em primeiro lugar é essencial ter em mente de que é possível viver bem e com saúde, ao invés de se deprimir e chegar ao ponto de não poder conviver com isso. Uma terapia com psicólogo ou psiquiatra pode ajudar a lidar com as situações mais delicadas.
  • Como todo mundo sabe, atividade física é boa pra todo mundo, mas no caso do portador de HIV que faz uso de retrovirais, a prática de exercícios ainda vai prevenir a lipodistrofia (a redistribuição de gordura para áreas específicas) que é um dos efeitos colaterais dessa medicação.
  • Cuidado com a alimentação! Um desconforto gástrico pode estar relacionado com o uso de antirretrovirais, mas muita das vezes também se relaciona com o tipo de dieta. A ingestão de alimentos leves e em horário regular vai trazer benefícios. Beber bastante água também é importante.
  • Em nosso organismo encontramos a célula NK, ou Natural Killer (assassina natural), assim chamada por ser extremamente poderosa na eliminação de agentes infecciosos como também de células do próprio organismo que apresentam qualquer tipo de alteração (como células que darão origem aos tumores, ou as que possuem alterações provocadas por infecções virais).      Estudos mostram que nos indivíduos que apresentam uma contagem aumentada dessas células no sangue, o tempo médio de evolução para AIDS é maior (provavelmente porque a célula NK destrói as células CD4+ infectadas e que serviriam como fonte de multiplicação viral) bem como a frequência de infecções oportunistas é menor. Um estudo latino pesquisou as causas do aumento natural na concentração dessas células e o resultado foi surpreendente, pois mostrou forte relação com fatores emocionais, como a autoestima e o bom humor, por isso o importante é “AMAR-SE” e adotar uma postura positiva com relação à vida.

Sua saúde depende das suas atitudes

Top