Dicas de livros para presentear

Livro é sempre um belo presente. Algo que representa cultura, lazer, informação, aprendizado, descobertas… tudo isso em um único pacote. Na hora de escolher…

Por Redacao em 18/07/2011

Livro é sempre um belo presente. Algo que representa cultura, lazer, informação, aprendizado, descobertas… tudo isso em um único pacote. Na hora de escolher qual livro dar de presente, há algumas possibilidades. As principais são: escolher de acordo com a personalidade do agraciado; escolher de acordo com a sua personalidade, oferecendo ao presenteado um pouco do seu perfil (isso funciona mais para quem quer ingressar o presenteado em algum tema que domine); dar um livro funcional (de culinária, que ensine mecânica ou marcenaria) de acordo com as preferências de quem for ganhar o presente; dar um livro com a intenção de oferecer momentos divertidos (crônicas e livros de piada); ou então uma leitura mais dinâmica (livros de bolso ou de contos.

Literatura e romances

Se sua opção for por dar um romance ou um livro de mais fôlego, eis as dicas:

Opte pelos clássicos. São sempre livros de grande qualidade, de autores fantásticos e que agregaram muita cultura, lazer e informação para quem for ler. Você também pode fazer sua escolha de acordo com alguns gostos do presenteado. Se ele gosta de livros de guerra, sobre determinadas cidades, sobre relacionamentos, sobre sociedade. As possibilidades são inúmeras. Selecionamos algumas:

Os miseráveis – de Victor Hugo

Crime e Castigo – de Fiódor Dostoiévski

Razão e Sensibilidade – de Jane Austen

Guerra e Paz – de Leon Tolstói

As Aventuras de Tom Sawyer – de Mark Twain

David Copperfield – Charles Dickens

Memórias Póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis

Você também pode escolher romances mais contemporâneos, mas que nem por isso perdem a sua qualidade. Inclusive, eles têm uma referência com o tempo mais próxima do leitor, o que ajuda no gosto pela leitura:

O Tempo e o Vento – de Érico Veríssimo

O apanhador no campo de centeio – de J. D. Salinger

Ensaio sobre a cegueira – de José Saramago

Capitães da Areia – de Jorge Amado

Se preferir por ficção:

Eu, Robô – de Isaac Asimov

2001: Uma Odisséia no Espaço – de Arthur C. Clarke

Operação Cavalo de Tróia – JJ Benitez

Curtos:

Um estudo em vermelho – de Sir Arthur Conan Doyle (Romance com Sherlock Hokmes)

Forrest Gump – O contador de histórias – de Winston Groom

Poesia:

Cem Sonetos de Amor – de Pablo Neruda

Antologia Poética – de Vinícius de Moraes

Crônicas:

A comédia da vida privada – de Luís Fernando Veríssimo

O dono da noite – de João Ubaldo Ribeiro

As cem melhores crônicas brasileiras – organizado por Joaquim Ferreira dos Santos

Contos:

64 contos – de Rubem Fonseca

Os cem melhores contos brasileiros do século – organizado por Ítalo Moriconi

Por fim, caso não tenha se interessado por nenhum desses, você pode cair na escolha dos livros de vitrine blockbusters, que não agregarão muita coisa além de diversão pipoca. Enfim, são opções. Entre elas:

Série Harry Potter – de J. K. Rowling

Série Crepúsculo – de Stephenie Meyer

Toda a coletânea Dan Brown

E mais uma enxurrada de auto-ajuda que vão de A Cabana, de William P. Young, a Augusto Cury.

Top