Dicas de limpeza para quem tem cães e gatos

A grande maioria das pessoas têm animais de estimação. Entre estes, os cães e gatos são os mais comuns. Tais animaizinhos, por mais que…

A grande maioria das pessoas têm animais de estimação. Entre estes, os cães e gatos são os mais comuns. Tais animaizinhos, por mais que se tenha cuidado com eles, sempre liberam pelos e odores desagradáveis. Isso acontece por vários fatores; porém, muitas vezes, a causa maior está no comportamento do dono. Manter a casa limpa é tarefa que requer muita dedicação, especialmente se as pessoas costumam manter seus animais dentro de casa. O Mundo das Tribos selecionou algumas dicas de limpeza para quem tem cães e gatos. São coisas simples, para o dia a dia, que podem ser feitas por qualquer membro da família.

Ter um pet é muito prazeroso, mas requer higiene (Foto: Divulgação)

Cães e gatos dentro de casa

É um hábito muito comum ter cães e gatos dentro de casa, especialmente se os donos são moradores de apartamentos, onde o espaço é, geralmente, mais limitado. Há, ainda, pessoas que gostam de dormir com seus pets – o que requer ainda mais atenção. Os animais, por mais que sejam limpinhos, nunca o são, como os humanos. Se a higiene do local não for rigorosa, cães e gatos serão, facilmente, alvo de carrapatos, pulgas e outros parasitas, comprometendo a vida dos donos, também.

É bom que o animal aprenda onde deverá defecar (Foto: Divulgação)

Um dos pontos mais importantes, no tocante à limpeza, refere-se às fezes dos animais. É importante que cães a gatos sejam educados, desde bebês, a defecarem no local correto. Para isso, adquira produtos específicos, nas lojas especializadas. Alguns deles possuem um cheiro que atrai os animais, contribuindo para que defequem nos locais adequados. Além disso, ensine-o, desde pequenino, onde será seu banheiro. O importante é que o animal tenha o menor contato possível com suas fezes.

Leia Também:  Saiba como cuidar de bonsai

Saiba o que fazer com cães bebês: Cães recém nascidos: como cuidar

O banheirinho evita o contato do animal, com as fezes (Foto: Divulgação)

Se são animais que dormem no sofá, cães e gatos devem ter um manta, reservada especialmente para eles, no local. Lave semanalmente o tecido, mantendo-o sempre cheiroso e limpo. Cortinas e tapetes também merecem atenção. Para limpá-los, use o aspirador de pó, com frequência. A lavagem destes itens também deve ser feita periodicamente. Também os lençóis devem ser trocados, a cada dois dias, caso você tenha um pet que dorme na cama, junto com você ou outras pessoas. Neste caso, é importante dar banhos semanais no animal.

Dividir a cama com o pet exige higiene rigorosa (Foto: Divulgação)

As tijelinhas, onde os animais se alimentam, devem ser lavadas, todos os dias. Isso evita contaminações causadas por restos alimentares, mau odor e também a atração de moscas, formigas ou baratas.

Os desinfetantes específicos são extremamente úteis. Sempre que o cãozinho ou gato fizer algo errado, higienize bem o local.

Cães e gatos no quintal

Se os animais não costumam dividir com os donos o espaço interno da casa, os cuidados são um pouco mais leves, porém, não muito diferentes. É primordial que o pet saiba onde defecar e, se este local for no próprio solo, deve-se lavá-lo e desinfetá-lo muito bem, com frequência. Isso evita contaminações e mal cheiro.

O banho de cães e gatos deve ser um hábito, embora em intervalos maiores nos felinos. Cachorros ficam bem, com banhos quinzenais. Os gatos, por outro lado, não ficam mal cheirosos rapidamente. A cada 20 ou 30 dias é mais que suficiente, para o banho dos bichanos.

A limpeza do comedouro é importante (Foto: Divulgação)

Para evitar que os pelos se acumulem, dentro ou fora de casa, acostume-se a escovar os pets. Isso retira os pelos velhos (que ficam enroscados nos pelos mais novos) e dá brilho no bichinho. Além disso, evita que o cão ou gato deixem um rastro de pelos, por onde passem.

Leia Também:  Pacote de viagem, Nova York, ofertas 2012

Para concluir, é importante lembrar que os produtos utilizados em pets devem ser específicos. Não é indicado fazer uso de itens para humanos, em seus animais, pois isso poderá adoecê-los.

Leia mais sobre os pets em: Dicas para boa convivência entre cães e gatos

 

Top