Dicas de Dança Eletrônica

Apesar de muitos afirmarem que a dança se trata de um impulso natural que faz com que o corpo se balance conforme o ritmo…

Apesar de muitos afirmarem que a dança se trata de um impulso natural que faz com que o corpo se balance conforme o ritmo que se ouve, outros muitos atestam que esta prática pode ser útil somente dependendo da situação em que o candidato a dançarino se encontra. O estilo musical e a situação são os principais fatores para determinarem quão bem uma pessoa que está dançando (ou acreditando que está dançando).

No caso das danças eletrônicas, é comum encontrar jovens e adolescentes questionarem pela internet como se dança um estilo de música específico. Os muitos estilos musicais podem não ajudar a quem ainda não está acostumado com o movimento dançante. No entanto, para facilitar a vida daqueles que querem dançar e, por algum motivo ainda não o fez, este texto irá diferenciar, pelo menos, em três tipos de possíveis dançarinos que uma pessoa pode estar procurando ser.

O primeiro tipo é o mais fácil e também o mais básico, vamos chamá-lo de dançarino principiante. Se você, principiante, procura ser somente dançar em festas, baladas, raves e outros tipos de festa, mas não quer levar nada tão a sério. Então é bem possível que o elemento faltante para esta dança acontecer é o somente a superação da sua vergonha. Muitas pessoas não se movimentam em festas porque acreditam que todas as outras pessoas vão assistir e julgar seus movimentos na pista. Isso pode até acontecer, mas somente se você procurar por isso. Vestimentas ou um visual exótico podem transformar qualquer pessoa no centro das atenções mesmo que ela fique parada. Aliás, permanecer estático em um local onde as pessoas estão dançando é uma maneira de chamar a atenção. A dica para este tipo de aspirante a dançarino é: atente-se aos movimentos que a maioria das pessoas fazem e tente imitá-los, aos poucos, vá deixando os movimentos mais naturais, seguindo o que a música incita.

O segundo tipo já não possui a vergonha como impeditivo, e sabe se mexer de acordo com o ritmo, no entanto, ele busca algo mais complexo nos movimentos. Este é o dançarino de festa, que não se contenta somente em se mexer de acordo com a música e busca passos articulados e sincronia dançante. A primeira dica também é a observação daqueles que já sabem os passos e movimentos, no entanto, é possível aprender com grupos de dança e também com vídeo aulas em canais como o YouTube. Se você é um bom dançarino de festa, é possível considerar até seguir uma vida profissional nesta área, mas, primeiro, você precisaria passar para o terceiro tipo de dançarino.

Quanto ao terceiro tipo, vídeo aulas, acompanhar outros dançarinos na pista ou simplesmente assistir não basta. Para o que vamos chamar de dançarino profissional, o que deve ser feito é o acompanhamento também profissional, em grupos de danças, cursos específicos de diferentes ritmos dançantes ou até mesmo um curso de graduação. Obviamente, o objetivo deste dançarino pode ser muito maior do que somente dançar em raves e, exatamente por isso, o conteúdo de curso superior pode  aprimorar a visão sobre o mundo da dança, abrindo novos caminhos para este tipo de profissional.

Top