Diabetes contribui para declínio cognitivo de idosos Diabetes contribui para declínio cognitivo de idosos

Diabetes contribui para declínio cognitivo de idosos

De acordo com um estudo realizado pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, o comprometimento da cognição acontece com maior intensidade nos idosos que…

Por Isabella Moretti em 24/06/2012

Idosos diabéticos possuem mais chances de sofrer com déficit cognitivo.

De acordo com um estudo realizado pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, o comprometimento da cognição acontece com maior intensidade nos idosos que sofrem de diabetes. O declínio se manifesta, sobretudo, através da perda da memória, dificuldades de raciocínio e percepção ruim. A pesquisa norte-americana que propõe uma relação entre diabetes e potencial cognitivo foi publicada no periódico Archives of Neurology neste mês de junho.

Idosos com diabetes são vítimas de problemas cognitivos

Para chegar a uma conclusão, os pesquisadores da Universidade da Califórnia acompanharam mais de 3 mil idosos, com idade média de 74 anos, ao longo de uma década. Os participantes responderam questionários e realizaram testes de cognição no decorrer dos estudos. Segundo as observações notificadas, as pessoas que já sofriam de diabetes antes da pesquisa apresentaram os piores resultados de desempenho cognitivo.

A perda da memória e as dificuldades de raciocínio são comuns em idosos.

Existem algumas hipóteses de que a diabetes esteja relacionada não só ao baixo desempenho cognitivo, mas também aos riscos de demência que denunciam um possível quadro de Alzheimer, porém são necessários estudos mais profundos para chegar a uma conclusão segura. Até o momento, os pesquisadores norte-americanos sustentam a ideia de que os problemas de cognição acontecem devido à falta de controle da glicose na corrente sanguínea.

Veja também: Combinação de atividades físicas e estímulo mental ajudam a memória

Como melhorar a cognição?

A cognição é um conjunto formado por processos mentais que serve para pensar, ou seja, auxiliar a memória, a classificação, o reconhecimento, a criatividade, a inteligência, a linguagem e a imaginação. O déficit cognitivo pode ser sintoma de alguma doença, mas também está fortemente relacionado ao envelhecimento do cérebro, isto é, o avançar da idade.

Algumas atitudes simples podem melhorar o desempenho cognitivo. Confira:

A prática de exercícios físicos melhora o potencial cognitivo.

– Tenha o hábito de fazer exercícios físicos regularmente, ou seja, pelo menos uma caminhada de 30 minutos por dia. Este tipo de atividade ativa o metabolismo do cérebro.

– Os idosos devem estimular o cérebro com exercícios mentais, como o jogo de palavras cruzadas, o xadrez e outras práticas que envolvem raciocínio.

– Gerenciar o estresse também é um fator importante para manter uma boa cognição, pois o indivíduo muito estressado faz com que o seu organismo libere mais cortisol, um hormônio que danifica a memória.

– O estilo de vida saudável requer, sobretudo, uma boa alimentação. Para melhorar o desempenho cognitivo, é importante fazer pelo menos cinco refeições por dia, controlar os níveis de glicose no sangue e optar por uma dieta balanceada. Um componente que costuma melhorar a cognição é o ômega-3, encontrado principalmente nos peixes.

Saiba mais: Como melhorar o desempenho do seu cérebro

Top