Dessa vez é Perigoso: Android é Atacado por Mais um Vírus

O sistema operacional do Google o Android, continua sendo atacado por criminosos através programas malignos. A ameaça mais recente foi descoberta por pesquisadores da…

Por Editorial MDT em 24/08/2011

O sistema operacional do Google o Android, continua sendo atacado por criminosos através programas malignos. A ameaça mais recente foi descoberta por pesquisadores da Universidade Estadual da Carolina do Norte (NCSU). O invasor, chamado GingerMaster chega ao smartphone a bordo de algum aplicativo ou jogo. O aparelho infectado passa a ser controlado a distancia pelo criminoso, o qual possui acesso a todas as informações armazenadas nele.

O vírus foi encontrado em aplicativos populares e gratuitos, como alguns que exibem fotos de celebridades e modelos do mundo artístico. São programas perfeitos que servem de isca para usuários descuidados. Se alguém baixa e instala um desses aplicativos contaminados, o GingerMaster também se fixa no smartphone e passa a controlá-lo. Este vírus coleta informações como o número do telefone e seu código de identificação, e transmite dados a um servidor remoto administrado pelo criminoso.

O GingeMaster é o primeiro malware capaz de infectar a versão 2.3 do Android conhecida como GingerBread. Ele é do mesmo tipo do DroidKungFu, conhecido por ataques a uma versão anterior do Android, a 2.2. O GingerMaster quando instalado no smartphone, cria uma pasta no sistema para seu próprio uso e começa a receber ordens do servidor. Dependendo das instruções, ele pode baixar novos programas malignos sem que o usuário perceba.

Vale observar que smartphones como o Iphone, os quais não usam o sistema Android, este tipo de problema não existe. Há dois motivos para que o Android seja alvo preferido dos criminosos. Primeiro: este sistema operacional é predominante nos smartphones, com quase 50% do mercado. É uma base de usuários muito mais atraente do que a das pessoas que usam Windows Phone ou Blackberry que têm participações muito menores no mercado. A plataforma popular tende a ser a mais visada nos ataques. Segundo: este sistema dá bastante liberdade para que o usuário instale o que quiser nele, o que agrada aos usuários avançados, que não gostam das restrições impostas pela Apple no iPhone. Por outro lado, pessoas menos atentas a problemas de segurança podem correr o risco se optarem por aventurar além da loja oficial de aplicativos do Google, o Android Market.

Para se proteger de ameaças desse tipo, os especialistas da NCSU dão três conselhos, para os usuários. São recomendações obvias, mas que nem todos seguem. A primeira é antes de fazer o download, verificar quais são os dados que o aplicativo terá permissão para acessar o aparelho. A segunda é só baixar aplicativos de lojas confiáveis, como o Android Market do Google. E o terveiro conselho é ficar atento para qualquer comportamento diferente no smartphone.

Instalar um antivírus até pode ajudar na segurança, mas não garante 100% de proteção. A equip da NCSU, quando descobriu o GingerBread, fez testes com os principais antivírus de para dispositivos móveis existentes no mercado, porém o programa maligno foi capaz de enganar a todos eles e se instalar no smartphone sem ser detectado. Isso aconteceu, porque se tratava de uma ameaça nova. Os programas protetores costumam ser eficazes contra antivírus já conhecidos. Contudo, é bom não confiar demais neles.

Agora que já conhece um dos vírus mais temidos que invade o sistema operacional Android, e sabe o que ele é capaz de fazer. Fique atento e siga a risca todas as instruções acima citadas, para que desse modo, você não seja mais um dos usuários a vista de criminosos.

Fonte:

http://exame.abril.com.br/tecnologia/android/noticias/mais-um-virus-ataca-o-sistema-android-e-ele-e-perigoso?page=1&slug_name=mais-um-virus-ataca-o-sistema-android-e-ele-e-perigoso

Top