Desemprego na Eurozona estabelece novo recorde

O índice de desemprego na Eurozona atingiu 10,9% em março e instituiu um recorde em 15 anos, divulgou nesta quarta-feira a Eurostat que, novamente…

O índice de desemprego na Eurozona atingiu 10,9% em março e instituiu um recorde em 15 anos, divulgou nesta quarta-feira a Eurostat que, novamente apontou a Espanha em primeiro lugar na lista do bloco, com uma porcentagem de 24,1%.

Leia mais: Desemprego sobe para 6,2% em março, diz IBGE

“A taxa de desemprego corrigida pelas variações sazonais na zona do euro alcançou 10,9% em março de 2012, contra 10,8% em fevereiro”, diz uma declaração da Eurostat.

Com índice de 24,1%, Espanha lidera a lista desemprego.

Os índices mais altos do desemprego entre os 17 países da Eurozona foram notados na Espanha com 24,1% e Grécia com 21,7%. Os países com as menores taxas são Áustria com 4,0%, Holanda com 5,0%, Luxemburgo com 5,2% e Alemanha com 5,6%.

O relatório sobre a Espanha está próximo dos publicados pelo INE Instituto Nacional de Estatística), que computou uma taxa de 24,44% de desemprego no final de março, um recorde absoluto entre os países desenvolvidos.

A Espanha alegou na segunda-feira que voltou a cair em recessão, com uma queda de 0,3% do PIB nos primeiros três meses, mesmo resultado dos últimos três meses do ano passado.

Top