Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Saúde> Olho de Peixe – Mitos e verdades

Olho de Peixe – Mitos e verdades

O Olho de peixe é um problema que pode causar grandes transtornos por ficar dolorido quando a pessoa pisa no chão. Alguns aspectos característicos do problema facilitam seu reconhecimento que, para toda doença, o ideal é ter certeza do que temos para dar o tratamento devidamente correto. Existem alguns mitos e verdades sobre o olho de peixe, descubra quais são os mitos e verdades sobre o olho de peixe.

Olho de Peixe 2
Descubra quais são os mitos e verdades sobre o olho de peixe (Foto: Pixabay)

Olho de Peixe – Mitos e verdades

O que é o olho de peixe?

O olho de peixe é, na verdade, uma verruga que aparece em locais onde há pressão, como os pés. Essa lesão é causada por um vírus chamado HPV (papiloma vírus humano).  Esse vírus é transmitido por via sexual ou pelo contato com secreções das lesões.

O formato da verruga pode variar, mas em geral é bem característica. Consiste no endurecimento de uma região da pele, normalmente na planta do pé, com um ou mais pontos escurecidos no centro, dando um aspecto de olho de peixe.

Por ser normalmente muito doloroso, pode causar até problemas na coluna devido à forma inadequada que a pessoa começa a caminhar tentando evitar a dor ao encostar a lesão em uma superfície.

Mitos e Verdades

Olho de Peixe 3
Existem muitas teorias sobre o assunto, saiba o que realmente causa e como trata-lo da melhor forma possível. (Foto: Pixabay)

1. É verdade que o vírus causador do olho de peixe causa, também, câncer de colo de útero.

2. Não é verdade que a imunidade não tem relação com o olho de peixe. Quando o sistema imunológico fica debilitado, maior a chance de desenvolver uma lesão pelo HPV.

3. O olho de peixe é uma verruga. Mas nem toda verruga é olho de peixe. Algumas verrugas são causadas por outros fatores, assim como por outros vírus.

4. O HPV pode ser transmitido por contato sexual. Mas, também, por secreção das lesões verrucosas.

5. Usar sapato de alguém que tenha olho de peixe pode transmitir a lesão. Caso o olho de peixe seja no pé, pode acontecer de ficar secreção no sapato, se outra pessoa usá-lo pode se contaminar com o vírus.

6. Usar sapato sem meia ajuda a desenvolver o olho de peixe.

7. Alesão pode ocorrer em qualquer lugar do corpo.

8. Caminhar descalço em locais públicos pode causar a contaminação pelo vírus e é possível o desenvolvimento de olho de peixe.

Como tratar olho de peixe

Olho de Peixe
Um ótimo aliado no tratamento do olho de peixe é a palmilha ortopédica(Foto: Pixabay)

O tratamento para olho de peixe pode ser feito em casa ou dependendo do caso com o médico.

1. Utilização de palminhas especiais, macias e com presença de orifícios, para diminuir a dor ao caminhar.

2. Faz se a proteção da pele ao redor da verruga com o uso de vaselina líquida ou pastosa. Depois, faz-se a raspagem da região central da lesão. Em seguida, aplica-se ácido sobre o local. Após 3 ou 4 minutos, lava-se toda a região com soro fisiológico e é feito um curativo simples.  Este procedimento deve ser realizado duas vezes por semana.

Dicas para prevenir o olho de peixe

Olho de Peixe 1
Manter os pés sempre limpos e bem cuidados é essencial para manter a saúde dos pés evitando qualquer tipo de doença. (Foto: Pixabay)

1. Evite andar descalço especialmente em locais públicos e úmidos como piscinas e vestiários de clubes e academias;

2. Evite usar sapato emprestado de outras pessoas;

3. Não use sapatos sem meia;

4. Se aparecer um olho de peixe não fique cutucando com a mão, já que isso pode fazer com que o vírus espalhe.

6.  Cuide bem da sua  alimentação da saúde como um todo já que a imunidade baixa é um fator que facilita a proliferação dos vírus.

7. Se tiver com uma lesão dolorida no pé procure primeiro um médico antes de usar qualquer medicamento. Muitas vezes olho de peixe pode ser confundido com calos ou com outras doenças que podem ser mais graves.

É importante que a pessoa que apresenta olho de peixe tenha consciência de que não pode frequentar locais que favoreçam a inoculação viral de outras pessoas tais como piscinas, clubes ou banheiros públicos.

Veja abaixo um vídeo onde a Podóloga Vilma Alves dá dicas de como prevenir. Confira o vídeo:

Recomendado para você
Bem Estar

Endoscopia: como é feita, para que serve

Bem Estar

Emagrecer com erva-mate

Saúde

Cirurgia Bariátrica Preço, Cirurgia de Redução de Estômago

Saúde

Dieta do Carboidrato: Alimentos Permitidos e Proibidos

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *