Descubra como driblar as crises no namoro

No começo tudo é lindo, maravilhoso, perfeito, um verdadeiro conto de fadas. Os dias vão se passando, meses, anos, até que chega um ponto…

No começo tudo é lindo, maravilhoso, perfeito, um verdadeiro conto de fadas. Os dias vão se passando, meses, anos, até que chega um ponto que o pensamento aparece: “o que eu tô fazendo com esse ser?”. Sim, essa pergunta vem à mente de muitas pessoas em relacionamentos longos. O encanto passa. O amor parece continuar, mas algo incomoda o casal. O tesão diminui, a vontade de estar com o outro também. A linda lingerie é trocada pelo moletom largo e velho, assim como a cueca sexy é trocada pelo shorts furado. Então, como driblar as crises no namoro?

Elas podem aparecer por esses motivos ou mesmo por brigas em excesso, traições, o fantasma do (a) ex e por aí vai. São inúmeros os motivos que geram crises em um relacionamento. Evitar brincadeirinhas de mal gosto já é um bom começo. Ressaltar os pneuzinhos a mais do outro pode ser engraçado para quem faz a piadinha, mas para quem recebe é só mais um ponto negativo na relação. Se a aparência física está incomodando, um precisa influenciar o outro a ir na academia, mas que seja algo para os dois, para o bem do casal e não somente para o ego e prazer de um.

Esse é um ponto fundamental, pensar como “dois”. Em um namoro não se pode pensar sempre individualmente. Ok, não é um casamento, mas também não estão solteiros. Existem planos, convívio, divisões e outros detalhes que fazem o namoro parecer algo mais sério do que um simples rolinho. Você não quer sair pra comer porque você não está com fome? Mas e o (a) parceiro (a)? Será que o outro não está afim de sair. É preciso ceder de ambos os lados.

Leia Também:  Formas de evitar a enxaqueca

Muitas pessoas que veem o relacionamento indo por água abaixo pesquisam de alguma forma sobre como salvar o namoro. A inciativa para o barco não afundar precisa partir dos dois. Se partir de um dos lados, o outro tem que acompanhar. O amor existe, mas não supera tudo como dizem por aí. A convivência, a mudança de personalidade, as novas conquistas, tudo interfere na vida do casal.

Uma ótima opção para quem está em crise é procurar uma terapeuta de casais. Hoje é um dos tratamentos mais eficazes para acabar com os mais diferentes tipos de crises conjugais, seja em namoro ou casamento. Se o problema é sexo, então a dica é procurar uma terapeuta sexual. O sexo não é tudo, mas é extremamente importante. Quando ele começa a não ser mais interessante para os dois ou pelos menos para um, tudo pode começar a desandar.

Coloque na balança os pontos positivos e negativos do relacionamento. Se os positivos pesarem mais, lute então pela estabilidade, pelo amor e união. Caso contrário, a crise pode determinar o fim, pois ele pode chegar quando tudo parece dar errado. Essas são apenas algumas dicas para acabar com as brigas no namoro ou mesmo com as constantes crises. Converse primeiramente com o (a) parceiro (a) e veja até que ponto vale a pena a crise e a luta pela mudança.

 

Top