Descubra como consumir com inteligência

Consumir com inteligência é o mesmo que planejar o que será comprado, assim, não existe a possibilidade de contrair dívidas e prejuízos. […]

As vitrines e prateleiras das lojas estão cheias de ofertas e isso significa um “parque de diversões” para muita gente. Essas pessoas que compram desenfreadamente, sem planejamento, acabam se endividando, passando cheques sem fundo, “estourando” o limite do cartão de crédito  e, muitas vezes, nome “sujo” na praça. Para saber lidar com gastos, o contabilista e empresário Vicente Sevilha Jr. dá dicas de como consumir com inteligência.

Compras em excesso e sem programação: dívidas certas

Dicas de consumo inteligente

Para ir às compras e gastar com moderação, basta seguir alguns passos bem simples, como juntar dinheiro para comprar à vista, controlar os impulsos, tendo em mente que não é necessário adquirir a mercadoria no primeiro dia e claro, pechinchar sempre. Sevilha afirma que vale a pena perder um tempinho comparando os valores. “Pesquisar preços e comparar produtos é importante para comprar melhor. Visite muitas lojas, converse com outras pessoas que já fizeram a mesma compra, informe-se junto ao fabricante e avalie com cuidado”, aconselha o empresário.

 

Pesquisar preços nunca é demais

Uma outra orientação bem importante que ele dá, é  fazer listas de compras. Dessa forma, o consumidor já sai de casa sabendo, exatamente, o que realmente é necessário ter, evitando assim o desperdício. “Uma lista de compras pode colaborar na sua definição de prioridades e na concentração de recursos maiores em objetivos maiores”, afirma Vicente.

Compras na internet devem ser feitas com cuidado

Mas as possibilidades de comprar não se limitam mais aos shoppings, mercados e lojas, elas também estão fortemente presentes na internet. Hoje em dia, existe uma forma de consumo que não era pensada há até bem pouco tempo: as compras coletivas. Os sites que trabalham com isso oferecem produtos com descontos que chegam a 90%. A tentação é tão grande que tem gente que compra sem pensar se poderá realmente usufruir daquilo e assim acaba gastando à toa.

Leia Também:  O que fazer com o 13º salário?

Sevilha diz que as pessoas devem ter bastante cuidado para não cair em armadilhas e ter prejuízos. “Os sites de compra coletiva tem regras e condições específicas, como por exemplo, os produtos só podem ser consumidos em determinados dias ou dentro de certas condições. Eles podem ser uma excelente opção de acesso a produtos mais baratos, mas antes de comprar, o internauta deve se informar detalhadamente sobre as regras que se aplicam aquela negociação. Esta informação deve ser oferecida pelo próprio site de compras coletivas”, orienta o contabilista.

 

 

Top