Descobrindo as belezas de Galápagos

Os turistas que gostam de natureza podem aproveitar a oportunidade que Galápagos dá para ser conhecida. Fauna e flora abundantes são ingredientes de um excelente ecoturismo. […]

Por Redacao em 11/11/2011

Quando Charles Darwin pisou em Galápagos e chegou à conclusão da seleção natural e da evolução das espécies, ele não esperava que aquele pensamento iria mudar a visão do mundo. O lugar que reúne 58 ilhas, sendo 12  principais,  ia mexer com a mente de muita gente e ainda hoje, toca fundo aqueles que visitam esse lugar divino. Conhecido também como Arquipélago de Colombo, fica a cerca de 1.000 km a oeste do Equador, bem isolado no Oceano Pacífico e reúne uma imensa diversidade de animais e plantas.

É um tipo de turismo para quem gosta de natureza, de beleza feita por mãos que não são as humanas. Nesse lugarejo um tanto quanto quieto, no meio do oceano, é possível ver ilhas habitadas, primitivas e hostis. Há de tudo um pouco nelas: bosques, savanas, desertos. A visão é de um ponto que reúne muitas paisagens diferentes, dando oportunidade de conhecer diferentes cenários de uma vez só.

Por se tratar de um local de natureza exuberante, as leis são bastante rígidas e exigem disciplina dos visitantes. Por exemplo, o mergulho com leões-marinhos pode ser feito, mas as fotos com flash estão fora de cogitação. As caminhadas ecológicas são permitidas, mas jamais podem ser realizadas sem um guia com credencial. Todas são realizadas dentro de trilhas bem delimitadas e horários determinados, tudo com o objetivo de não atrapalhar a rotina dos animais.

Quem deseja aprofundar  o conhecimento sobre o local pode partir para o mar. Mergulhadores profissionais, que adoram desfrutar a natureza, devem fazer de Galápagos parada obrigatória nos roteiros de viagem. As águas frias e com bastante correnteza exigem experiência, por parte daqueles que querem conhecer a fundo o arquipélago. Aliás, a vida marinha é um ponto turístico fortíssimo e mergulhar é uma forma de vê-la de perto.

Em Galápagos, o velho e conhecido ditado popular “As aparências enganam” pode ser colocado literalmente em prática. Tartarugas, tão conhecidas por viverem na água, se escondem atrás de cactos, um tipo de vegetação bem típico de regiões, onde há grande escassez de água, por exemplo. Os pinguins também seguem o mesmo comportamento.

 

 

Top