Depilação na gravidez: cuidados

O momento da depilação é bastante desconfortável para as mulheres, especialmente para as gestantes, que apresentam um aumento natural na sensibilidade cutânea, devido a…

O momento da depilação é bastante desconfortável para as mulheres, especialmente para as gestantes, que apresentam um aumento natural na sensibilidade cutânea, devido a gravidez. Nesse momento muitas dúvidas podem surgir quanto o método mais eficaz para se livrar dos pelos, prevenindo o aparecimento de manchas e foliculite, decorrentes das alterações hormonais características desse período.

As gestantes devem tomar alguns cuidados ao se depilarem

Confira algumas dicas de cuidados que devem ser seguidos pelas gestantes, para escolher o melhor método e prevenir complicações.

Métodos menos agressivos

A técnica de depilação mais eficiente é a que utiliza laser, pois os pelos demoram muito mais tempo para crescer e a ocorrência de foliculite e manchas na pele é bem menor. Entretanto, esse método não é recomendado durante a gestação, por isso a melhor opção passa a ser a depilação com o uso de cera.

A temperatura mais recomendada para as gestantes é a com cera morna, pelo fato de ser menos agressiva e durar até 25 dias. A temperatura discretamente elevada ajuda na dilatação dos poros e relaxamento da pele, facilitando a retirada dos pelos desde a raiz, com menos dor e sem causar problemas como queimaduras e irritação, bastante comuns durante a utilização da cera quente, além exercer impacto bem menos hostil do que a cera quente, que remove os pelos com os poros fechados.

As grávidas possuem um aumento na sensibilidade cutânea

Tricotomia

Consiste na retirada total dos pelos pubianos no momento próximo ao parto. É uma técnica recomendada por alguns obstetras, pois conferem maior higiene da região, diminuindo as chances de problemas infecciosos após o parto.

A dica é iniciar a retirada total dos pelos, com cera, logo nos primeiros meses de gestação, para que, no decorrer da gravidez, a quantidade diminua, minimizando o incômodo da depilação e facilitando a higiene.

 O perigo da lâmina

O uso de aparelho de barbear é contraindicado durante esse período tão delicado, pois apesar de ser um método indolor, mais barato e prático, tem a capacidade de remover apenas a porção superficial dos fios, que crescem novamente em 1 ou 2 dias, sendo necessário uma maior frequência das depilações por lâmina a fim de garantir uma pele lisa.

O problema é que, apesar de parecer uma técnica inocente, o risco de haver cortes e pequenas lesões cutâneas durante o procedimento é bastante alto, facilitando a entrada de bactérias no organismo, que podem causar graves infecções, acarretando diversos problemas como aborto e prematuridade.

A depilação com cera morna é a mais indicada

É bastante recomendada a procura de profissional qualificado, para que seja garantida a saúde da gestante. De maneira geral a depilação íntima da mulher grávida é bastante segura e garante.

Veja também:

Dieta saudável para gestante

Conheça os produtos que todas as grávidas podem usar

Dicas de cuidados para mulheres grávidas

Top