Delegada decide não acusar pai de aluno que atirou em professora

Delegada decide não acusar pai de aluno que atirou em professora

A delegada do 3º Distrito Policial de São Caeteno, Lucy Mastellini Fernandes confirmou hoje que não pretende indiciar o guarda municipal Milton Nogueira a…

Por Editorial MDT em 05/10/2011

A delegada do 3º Distrito Policial de São Caeteno, Lucy Mastellini Fernandes confirmou hoje que não pretende indiciar o guarda municipal Milton Nogueira a quem pertencia a arma que seu filho, Davi Mota Nogueira usou para atirar contra a professora Rosileide Queiroz e se matar em seguida.

De acordo com a delegada, Milton foi punido o suficiente pela morte do filho de dez anos e declarou que deixará a questão do indiciamento para a justiça. Lucy acredita que caso o guarda deva responder por algo será por omissão por não ter relatado o desaparecimento do revolver calibre 38 usado no crime.

Neste final de semana a delegada receberá os laudos periciais e ouvirá mais amigos de Davi para poder concluir o inquérito, mas não acredita que o crime tenha sido premeditado. A conclusão partiu dos depoimentos de quatro colegas de Davi, de uma psicóloga e de dois professores da escola onde aconteceu o crime. Três das crianças ouvidas deixaram claro que Davi não mirou na professora ao atirar, e apenas uma afirma ter sido intencional.

A delegada acredita que o menino possa ter levado a arma para a escola para se destacar diante de outros colegas. Como ninguém deu muita bola, ele pode ter pego a arma para chamar a atenção e ao se dar conta dos disparos, teria tido medo das consequências e se matado.

Depoimento da professora

O depoimento de Rosileide aconteceu na segunda-feira (3), mas de acordo com informações do portal IG ele não esclareceu os motivos do aluno para atirar na professora.

A delegada declarou que Rosileide está muito balançada e não entende o que aconteceu. A professora estava virada de costas no momento do tiro e só se deu conta que estava machucada, ao cair no chão e colocar a mão nas costas para notar que estava sangrando.

Sobre seu relacionamento com Davi, ressaltou que nunca tivera que dar grande bronca no garoto, já que ele era um ótimo aluno.

Relembre o caso

Na tarde do dia 22 desetembro, na Escola Municipal Professora Alcina Dantas Feijão, o aluno David Mota Nogueira, de 10 anos atirou contra a professora Rosileide Queiros de Oliveira, dentro de sala de aula e em seguida, se suicidou.

A professora foi socorrida pelo helicóptero Águia da Polícia Militar e transferida para o Hospital das Clínicas, de onde teve alta em 29 de setembro. Davi morreu após duas paradas cardíacas.

Top