Editorial MDT 30/06/2013 Bem Estar

Criada pela bailarina Tatiana Tardioli, a dança materna é uma atividade bastante saudável, que pode ser desenvolvida tanto por gestantes como por mães com bebês de colo. Esclareça algumas dúvidas e saiba mais sobe dança materna.

O auge da aula é quando as mamães dançam com seus bebês. (Foto: divulgação)

O que é a dança materna

A dança materna é uma prática realizada em grupo e as sessões podem ser iniciadas, geralmente, após 1 mês e meio do parto. As aulas começam com uma automassagem, para que a mulher perceba seu próprio corpo e relaxe os músculos. Esse momento também é importante para troca de experiências sobre a maternidade.

O segundo período da aula é o momento do silêncio, em que toda a atenção é focada no bebê. As mulheres se concentram apenas no pequenino e vão sentir o corpo do filho, massageá-lo e estabelecer o contato olho-no-olho. O contato físico e a massagem proporcionam vários benefícios para as crianças.

O auge da aula é o momento em que dupla de mãe e filho dança junta. A criança é acomodada no sling, de forma a permitir que a mulher dance livremente, formando rodas e duplas com as colegas de classe. Com o passar do tempo os bebês vão se acalmando e relaxando, e acabam adormecendo.

A dança materna também pode ser realizada por gestantes. (Foto: divulgação)

Dança materna durante a gestação

As grávidas possuem, naturalmente, uma sensibilidade mais aflorada e a necessidade de se conectar com seu bebê. A dança materna é capaz de proporcionar essa oportunidade e ainda garantir um tempo para que a gestante cuide de si e possa sentir o próprio corpo. Outra vantagem da prática dessa atividade é que previne o ganho de peso excessivo durante a gravidez, relaxa a musculatura, melhora a respiração e a postura e reeduca os movimentos da grávida.

Dança materna com bebês de colo

A aula de dança materna possibilita as condições para que mãe e filho se conectem intensamente, pois além de ser bastante prazerosa e envolver várias sensações intensas, é uma novidade que ambos irão realizar juntos. Isso aumenta a cumplicidade da mulher com seu bebê e os aproxima física e emocionalmente.

Benefícios da prática

Enquanto o ritmo é capaz de estimular o bebê a se organizar emocionalmente, a música somada ao barulho dos batimentos cardíacos maternos transmite uma sensação de segurança, capaz de beneficiar tanto aos bebês dentro do ventre materno como os já nascidos, acomodados no sling. Geralmente as crianças menores relaxam e dormem, enquanto as maiores se mostram muito interessados pelos movimentos que a mãe realiza e observam outros bebês. Quando maiores, costumam se mostrar bastante interessados por músicas e artes corporais.

As aulas permitem a troca de experiências entre as mamães. (Foto: divulgação)

A dança materna é uma novidade brasileiríssima e é um dos vários execícios que podem ser praticados durante a gravidez. Além de melhorar a relação entre a mãe e seu bebê, essa prática ainda proporciona diversos outros benefícios e pode ser realizada tanto por gestantes, como por mulheres com crianças de colo.

Outros artigos

SENAI Birigui Cursos Gratuitos 2011

07/10/2010

SENAI Birigui Cursos Gratuitos 2011

Estão abertas as inscrições para o processo seletivo destinadas aos cursos gratuitos do SENAI Birigui 2011, são diversas áreas onde o aluno encontra o melhor apr...