Custo para fazer pós-graduação no exterior

Os brasileiros estão demonstrando cada vez mais interesse em fazer um curso de pós-graduação no exterior para melhorar o currículo. Esta experiência internacional não…

Os brasileiros estão demonstrando cada vez mais interesse em fazer um curso de pós-graduação no exterior para melhorar o currículo. Esta experiência internacional não fornece apenas ganhos acadêmicos, mas também contribui com aprendizado cultural e pessoal.

Para estudar no exterior, é preciso preparar uma reserva financeira. (Foto:Divulgação)

A experiência de estudar no exterior

Muitas pessoas sentem vontade de estudar em outro país, mas acabam se esbarrando em dificuldades, como a grande concorrência e o alto custo. Apesar de tudo, é importante ressaltar que o processo seletivo dos candidatos não está mais sofrendo com tanta burocracia e aumentou o número de oportunidades de bolsas de estudo.

As chances de fazer uma pós no exterior aumentaram a partir de 2011, principalmente com o lançamento do Programa Ciência Sem Fronteira, do governo federal.

As bolsas de estudo no exterior são concedidas pelas entidades oficiais brasileiras como a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) e a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). Alguns institutos e ONGs nacionais também incentivam os brasileiros a estudar em outro país, como o Instituto Ling e a Fundação Lemann. Os governos estrangeiros costumam oferecer bolsas para brasileiros.

Qual o custo de uma pós no exterior?

O gasto médio de uma pós lá fora é de 56 mil reais. (Foto:Divulgação)

Os cursos no exterior estão mais acessíveis, porém os profissionais precisam estar preparados para fazer um investimento pesado. Quem não conseguiu bolsa de estudo terá que pagar caro pela pós-graduação, que custa de R$ 20 mil a R$ 100 mil.

Uma pesquisa recente feita pela BELTA revelou que o gasto médio de uma pós lá fora é de 56 mil reais. Este valor pode aumentar ou diminuir, de acordo com o país e a instituição de ensino. O levantamento ainda revelou que a maioria dos brasileiros que fazem pós-graduação no exterior escolhem os Estados Unidos como destino.

Leia Também:  Curso de Biomedicina: Graduação em Biomedicina UEM

Além do preço do curso internacional, o brasileiro também precisa colocar no orçamento os gastos com moradia, alimentação, transporte, contas de luz e água, entre outras despesas da viagem. Dependendo do valor cotado, é mais interessante comprar um pacote de pós de uma agência de viagem, como a STB. A pesquisa da BELTA mostrou que 47% das empresas do setor já trabalham com este tipo de produto.

O pós-graduando precisa considerar outros gastos da viagem. (Foto:Divulgação)

Dicas para fazer pós no exterior

Antes de fazer uma pós no exterior, é importante realizar um bom planejamento. Confira dicas:

• Escolha com muito cuidado a instituição, o país e o curso. Vale a pena enviar e-mails pedindo mais informações e conhecer as possibilidades de bolsas;

• É fundamental ter um projeto de pesquisa viável para apresentar à universidade;

• Se a intenção é fazer a pós nos Estados Unidos, então o brasileiro precisa ter o Toefl, um exame de proficiência em inglês;

• Todos os documentos solicitados devem ser providenciados com antecedência e de acordo com os prazos da instituição;

• É fundamental ter uma reserva financeira para investir na formação internacional.

Top