Curso Profissionalizante Para Babá

Ser babá não é simplesmente olhar uma criança por algumas horas em quanto os pais não estão por perto. É necessário muito mais conhecimento…

Por Redacao em 27/07/2011

Ser babá não é simplesmente olhar uma criança por algumas horas em quanto os pais não estão por perto. É necessário muito mais conhecimento para poder tomar um pequeno, principalmente que não é nosso filho, para poder tomar os cuidados específicos para o bem estar deles.

Hoje, os pais que tem uma condição financeira melhor, e que não querem colocar as crianças na escolinha desde tão cedo, mas que necessitam trabalhar, ou para pessoas que têm mais de um filho, como o caso de gêmeos, trigêmeos, e etc, utilizam o serviço de babá, não apenas para cuidar de seus filhos quando estão fora, mas também para auxiliar as mamães com a grande quantidade de trabalho e tempo que os pequenos acabam tomando. Assim, elas podem ficar mais descansadas e se dedicar com mais tranquilidade aos filhos.

Para se tornar uma babá qualificada para trabalhar de forma legal, é necessário um curso preparatório, que pode ser encontrado por algumas empresas como o www.domestica.com.br, que oferece todas as informações para quem deseja atuar nesta área, como quais os cursos deve realizar, os pisos saláriais, as leis trabalhistas entre outras. Para este em específico, o objetivo é preparar o profissional para lidar com questões de saúde, comportamento, ética, postura profissional, conceitos de educação e medos comuns entre as mães de primeira viagem.

O conteúdo programático oferecido é: A importância da qualificação da babá, a babá e o mercado de trabalho, ética, postura profissional da babá, relação do trabalho, direitos da criança (estatuto da criança e do adolescente), gêmeos, trigêmeos: como administrar a personalidade x Necessidade de cada criança, medos infantis, educação e limites, objetos transacionais:chupeta, dedinho, fraldinha, cobertorzinho, quando e porque o uso destes, relação babá x criança x pais, desenvolvimento infantil, o sono e seus distúrbios, saída das fraldas, recreação e atividades, estimulação, alimentação e nutrição, higienização dos alimentos e utensilios, importância da alimentação, receitas para cada faixa etária, cuidados com recém nascidos, o banho, cuidados com o umbigo, posicionamento e segurança do bebê, cuidados: regurgitação, nariz, orelhas, temperatura corporal, refluxo e medicação, vacinação, primeiros socorros, higienização da boca e dos dentinhos, como fazer troca de fraldas, como evitar assaduras, cuidados com as roupas, limpeza do quarto do bebê, técnicas de sergurança, entre outras coisas que são necessárias para cuidar de forma segura, e fazer com que os pais possam confiar no profissional no qual deixará supervisionando seus filhos.

Para as que possuem interesse nesta profissão, devem ficar atentas as oportunidades de cursos, afinal, além de ser algo realmente gratificante cuidar de crianças, quando chegar a vez da profissional, já saberá tudo o que é necessário para a criação de seu próprio filho, não é verdade? Nos cursos são oferecidos material didático e certificado dos cursos, o que faz com que os contratantes tenham mais segurança ao realizar uma relação empregatícia com o profissional.

Top