Curso de Via Aérea Difícil 2011

Socorrer pessoas que estejam com grande dificuldade de respirar é o que o curso de via aérea difícil oferece. Médicos intensivistas, anestesiologistas, clínicos, cirurgiões,…

Por Redacao em 30/06/2011

Socorrer pessoas que estejam com grande dificuldade de respirar é o que o curso de via aérea difícil oferece. Médicos intensivistas, anestesiologistas, clínicos, cirurgiões, enfermeiros e fisioterapeutas já devem se preparar para realizá-lo ainda no ano de 2011. Neste momento, as inscrições estão abertas para dois que serão realizados em São Paulo, um pela Sociedade de Anestesiologia do Estado de São Paulo (Saesp) em parceria com a Sociedade Brasileira de Anestesiologia (SBA) e outro pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

A Saesp/ SBA promoverá um curso de via aérea difícil no dia 9 de julho, um sábado, das 9h às 18h, com coordenação do Dr. Antônio Vanderlei Ortenzi. O preço é de R$350 para sócios e R$500 para não-sócios e são oferecidas 40 vagas. É importante lembrar que quem desistir poderá ter o dinheiro de volta com 20% de deságio, contudo, o pedido deverá ser feito somente até o dia 1º de julho.

Ele ocorrerá na Fundação para o Desenvolvimento da Universidade Estadual Paulista (Fundunesp), na Avenida Rio Branco, 1210, Campos Elíseos, São Paulo, e será dividido em dois módulos: um teórico e outro prático. Os interessados em entrar em contato com a instituição devem enviar um e-mail para inscriçõ[email protected] ou ligar para (11)-3673-1388.

A FMUSP está inscrevendo para o X curso de via área difícil 2011, com aula prevista para o dia 24 de setembro, um sábado. Os interessados devem ir à Secretaria de Ensino da Disciplina de Anestesiologia , localizada na Av. Dr. Enéas de Carvalho de Aguiar, 155, 8º andar, Prédio dos Ambulatórios, bloco 3, das 10h às 16h. O e-mail para contato é [email protected].

O curso oferece 80 vagas, será realizado das 8h às 18h e dividido em dois módulos: um teórico, que ocorrerá na parte da manhã, das 8h às 12h e o outro prático, das 13h às 18h. O cronograma completo é este aqui:

08:00- 12:00   Módulo Teórico

08:00- 08:05   Abertura

08:05- 08:20   Diagnóstico em Via Aérea Difícil

08:20- 08:35   Algoritmo da Via Aérea Difícil

08:35- 08:50   Posicionamento. Preparo Intubação do paciente acordado

08:50- 09:10   Dispositivos supraglóticos

09:10- 09:25   Sonda trocadora e estiletes flexíveis

09:25- 09:45   Broncoscopia

09:45- 10:00   Coffee break

10:00- 10:20   Cricotireoidostomia, traqueostomia e VJTT

10:20- 10:35   O papel da enfermagem no atendimento a Via Aérea Difícil

10:35- 10:50   Particularidades da Via Aérea Difícil na gestante

10:50- 11:05   Particularidades na Via Aérea Difícil em pediatria

11:05- 11:20   Particularidades na Via Aérea Difícil em trauma

11:20- 11:40   Novas perspectivas em Via Aérea Difícil

11:40- 12:20   Discussão de caso clínico

13:00-18:00    Módulo Prático

Estações de habilidades e simulação

Simulação:Cenário em Via Aérea Difícil

Habilidades

Estação 1: Broncoscopia

Estação 2: Dispositivos supraglóticos

Estação 3: Acesso à Via Aérea no Trauma

Estação 4:  Acesso à Via Aérea Difícil em Pediatria

Estação 5: Laringoscopia ótima / Sonda trocadora e estiletes flexíveis

Estação 6: Cricotireoidostomia

O médico será o responsável por diagnosticar a via aérea difícil. No período anterior à anestesia, ele avaliará a história de vida do paciente, as patologias ligadas a esse passado e claro, o exame físico é que indicará se poderá haver problemas nas vias aéreas. Além disso, caso o paciente já tenha sido submetido a anestesia e se já passou por problemas no momento da intubação, esses fatores também deverão ser considerados.

Top