Cuidados para não ser explorado no trabalho

Em busca de um espaço no mercado de trabalho as pessoas muitas vezes efetuam trabalhos que fogem da sua função, ou para não contrariar…

Por Élida Santos em 25/02/2012

Seja proativo não tolo (Foto:Divulgação)

Em busca de um espaço no mercado de trabalho as pessoas muitas vezes efetuam trabalhos que fogem da sua função, ou para não contrariar uma ordem do chefe, ou realmente para mostrem do que são capazes. Fazer hora extra, ir na empresa aos finais de semana, ou até levar deveres para casa é algo comum para muitos profissionais. O problema é quando os gestores e os colegas de empresa começam a se aproveitar da situação e atribuem a esse colaborador mais funções.

O ideal é evitar que chegue a esse ponto. Por isso não confunda eficiência e profissionalismo com bajulação. Não faça as coisas somente para agradar. Pegue uma função para exercer sempre que julgar necessário auxiliar no andamento da companhia ou pense no seu desenvolvimento profissional. Nada de fazer o trabalho do seu chefe para agradá-lo e se beneficiar mais adiante por isso, com possíveis proteções e benefícios que não sejam fruto único e exclusivo do seu trabalho.

Não seja conivente com colegas que te exploram (Foto: Divulgação)

Com relação aos colegas de trabalho o mesmo vale. Algumas vezes para ganhar a confiança de um grupo às pessoas fazem coisas que vão contra os seus princípios. No ambiente de trabalho, mais que em outros, isso só irá de prejudicar. Siga aquilo que julgar correto, e não deixe com seus colegas te usem para conquistar uma colocação ou um elogio desmerecido. Auxiliar em momento que o outro necessite é digno de aplausos, porém você não deve carregar na sua sombra maus colaboradores que vivem em função do seu trabalho.

Mude sua postura para não ser explorado para sempre (Foto: Divulgação)

Aprenda a se impor desde o começo. Se não puder fazer um trabalho em casa, ou ir trabalhar no fim de semana não sinta-se mal por isso, apenas aja com profissionalismo. Hora extra deve ser exceção e não regra, se não passa a ser horário de trabalho fixo. O mesmo vale para trabalhos finalizados em casa. Seja ponderado, assim os outros não vão te explorar por saberem que você não permite que isso aconteça. A sua atitude profissional vai determinar como os outros agirão com você. Enquanto continuar fazendo muito mais do pode pela empresa, acharão que está tudo bem se te atribuírem mais funções. Um “não” às vezes é preciso.

Top