Cuidados necessários com bebês prematuros

Uma gestação é considerada normal quando dura, em média, 40 semanas (280 dias), o que dá um pouco mais de nove meses. Em alguns…

Por Andre em 07/02/2012

Os bebês prematuros requerem um cuidado ainda maior

Uma gestação é considerada normal quando dura, em média, 40 semanas (280 dias), o que dá um pouco mais de nove meses. Em alguns casos, a gestação costuma durar até mais tempo que isso, ultrapassando as 42 semanas. Por outro lado, há os casos em que o bebê nasce antes do tempo previsto, situação em que ele é chamado de bebê prematuro.

Os casos de gestação prematura incluem os casos em que o bebê nasce entre a 37ª e a 38ª semana (prematuros limítrofes), entre a 31ª e a 36ª semana (moderadamente prematuros) e antes da 30ª semana de gestação (extremamente prematuros). O nascimento de bebês prematuros tem ocorrido com frequência no Brasil. Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), 10% dos nascimentos no país são de prematuros, e dependendo da região, o índice pode chegar a 20%.

Os bebês que nascem nessas condições costumam pesar entre um quilo e um quilo e meio, mas não é raro que o peso seja inferior a um quilo. Além disso, os órgãos não estão totalmente formados e maduros, e o sistema imunológico do recém-nascido fica bastante enfraquecido.

Por esses motivos, é necessário tomar uma série de cuidados, para que o bebê prematuro fique preparado para viver normalmente. O período em que ele passará sob cuidados especiais depende do grau de imaturidade, podendo ir de algumas semanas a vários meses. Os pais devem ter paciência para não acelerar o processo.

Cuidados básicos

O acompanhamento médico é essencial para os bebês prematuros

Os primeiros dias de vida do bebê prematuro geralmente são passados dentro de uma incubadora, uma espécie de berço hermético, que ajuda na regulação da temperatura corporal e mantém um ambiente ideal para facilitar a respiração do bebê, diminuindo os riscos de se contrair infecções.

Depois que ele sair da incubadora, alguns dos principais cuidados são:

– Manter o ambiente de casa aquecido (entre 22 e 23 graus).

– Deixar o ambiente o mais calmo possível, sem muito barulho e outras coisas que possam estimular demais o pequeno.

– Os pais devem manter o máximo de contato com o bebê prematuro. O carinho dos pais é primordial para a recuperação do bebê, que precisa sentir o cheiro e o calor deles, além de escutar a voz dos familiares, tudo que um colo pode proporcionar.

– Quando o bebê estiver em condições, a mãe deve amamentá-lo. Alimentação sólida só depois que o médico liberar.

– Dependendo do caso, pode ser necessário o acompanhamento de uma equipe médica para auxiliar o desenvolvimento do recém-nascido, composta por fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional e fisioterapeuta.

Vacinas

Como os prematuros têm, inicialmente, uma imunidade mais baixa, a vacinação é fundamental para eles, e deve ser iniciada ainda na unidade neonatal, seguindo a orientação médica e o calendário de imunização.

As vacinas pneumocócica, BCG-ID, contra hepatite B e influenza, além da prevenção contra o vírus sincicial respiratório (VSR) são algumas das mais importantes. As reações que podem surgir nos prematuros são semelhantes às que aparecem naqueles cuja gestação foi normal, incluindo mal-estar e febre.

O contato com os pais é essencial para a melhora na saúde dos bebês prematuros

Top