Cuidados na hora de comprar brinquedos

Nessa época próxima ao dia das crianças, quando muitos pais vão as lojas comprar brinquedos para os seus filhos, eles devem lembrar os presentes…

Nessa época próxima ao dia das crianças, quando muitos pais vão as lojas comprar brinquedos para os seus filhos, eles devem lembrar os presentes que podem fazer mal a saúde. Existem muito produtos no mercado capazes de causar danos às crianças. São brinquedos cujo material inclui substâncias tóxicas, produtos barulhentos que podem diminuir a capacidade auditiva da criança ou, ainda, brinquedos com peças muito pequenas que podem ser engolidas facilmente.

O primeiro produto sobre o qual iremos falar é o Bisfenol. Essa substância é empregada no material para a fabricação de brinquedos de plástico e também em copos descartáveis. Esse material tem a propriedade de deixar o plástico, apesar de macio, mais resistente a mordidas e outras agressões. Porém, há uma suspeita de que possa favorecer a obesidade, causar alguns tipos de câncer e provocar puberdade precoce nas meninas. O fato de haver uma suspeita já é importante. A maioria dos médicos apoia a proibição do bisfenol nos materiais para brinquedos e também nos copos descartáveis.

Outra substância na qual temos que ficar de olho é o Ftalato. Esse produto serve para deixar mais macios e maleáveis brinquedos a base de PVC, que é o tipo de plástico mais usado nos brinquedos para bebês e nas bonecas. Esse produto parece estar relacionado com alterações nas glândulas de crianças, causando diversos distúrbios hormonais além de problemas hepáticos e renais.

Não existem estudos que possam demonstrar que o bisfenol e o ftalato nos brinquedos realmente causam danos à saúde, pois, são modificadas quando empregadas no material. Mas, por via das dúvidas, é melhor evitar.

Além das substâncias químicas, existem outras características importantes sobre o que comprar ou não para o seu filho:

Leia Também:  Vestidos de festa com babados

1. Se a criança tem menos de três anos, evite brinquedos com peças pequenas que podem ser engolidas e causar obstrução das vias respiratórias, pneumonia por corpo estranho, lesões intestinais e outros problemas graves que levam até o óbito.

2. Cuidado com os brinquedos que são ligados na eletricidade. Crianças são muito curiosas e tendem a colocar o dedo na tomada.

3. Evite brinquedos muitos barulhentos, além de não terem tanta graça podem causar danos à audição da criança. Sons que ultrapassam 100 decibéis são comprovadamente prejudiciais aos ouvidos. É necessário ficar muito atento, pois a maioria das vezes essa informação sobre o barulho do brinquedo não vem escrita na embalagem, no máximo apresentam advertências de que o brinquedo não deve ser ligado em ambientes fechados ou ainda trás uma recomendação de que a criança fique a pelo menos 1 metro de distância do produto.

4. É muito importante comprar brinquedos adequados para a idade da criança, mesmo que ela seja muito esperta para o seu tamanho. Se você tem filhos com faixas etária diferentes, e que brincam juntos, é importante que o pequeno não entre em contato com o brinquedo do grande, pois o novo pode se machucar com o brinquedo do mais velho.

5. Não se esqueça de ler a embalagem do brinquedo antes de comprar. Muitos pais não dão atenção a isso e acabam colocando em risco a saúde dos seus filhos.

Top