Cuidados com a pressão alta no verão

Segundo especialistas, o verão é a estação do ano onde ocorre a menor incidência de crises hipertensivas. Isso acontece porque, durante os períodos mais…

Por Editorial MDT em 20/02/2012

Hipertensos podem cair em armadilhas durante o verão.

Segundo especialistas, o verão é a estação do ano onde ocorre a menor incidência de crises hipertensivas. Isso acontece porque, durante os períodos mais frios, a baixa temperatura resulta no enrijecimento dos vasos, que dificulta a passagem de sangue ao restante do corpo elevando a pressão. Entretanto, isso não significa que não existe risco da ocorrência de picos hipertensivos durante a estação mais quente, muito pelo contrário!

Quem é hipertenso deve tomar cuidados redobrados no calor, pois algumas “armadilhas” podem aparecer pelo caminho e acabar complicando a vida de muita gente. Confira algumas dicas para prevenir complicações durante os dias de sol.

Alimentação durante o verão

O verão é uma época que combina com festa, praia e viagem, além de comidas nenhum pouco light, como churrasco, peixe frito, torresmo, feijoada e muita cerveja. O grande problema é que o excesso de gordura, sal e álcool formam uma combinação perigosíssima que pode trazer inúmeros prejuízos aos hipertensos, pois além de provocar o aumento da pressão arterial, também podem levar ao aparecimento de outros problemas.

A dica é abrir mãos dos prazeres da gula e curtir essa época de festa com bastante moderação. É importante não sair da dieta prescrita pelo médico ou nutricionista, mas isso não significa perder toda diversão, pois especialistas afirmam que, desde que todas as recomendações médicas sejam seguidas, é possível não passar vontade e experimentar uma porção pequena de feijoada durante a semana (desde que não esteja salgada em excesso), ou até mesmo ingerir uma latinha de cerveja por dia, o equivalente a 30 gramas de álcool (caso não faça uso de medicação para hipertensão).

Alimentos ricos em sódio são perigosos.

Dieta hipersódica e bebidas alcoólicas

As dietas ricas em sal (sódio) são mais comuns durante o verão. A dica é substituir os aperitivos (camarão, salame, produtos em conserva, queijos e frituras em geral) por frutas e bastante líquido.

Além de aumentar o risco de doenças no fígado e poder provocar grave dependência, o álcool aumenta os níveis pressóricos, e por isso deve ter seu isso limitado ao máximo.

Cuidados que valem a pena

Vale lembrar que o valor ideal da pressão é em torno de 120/80 mmHg, enquanto que o indivíduo é considerado hipertenso quando aferições sucessivas são realizadas, obtendo-se valores  iguais ou superiores a 140/90 mmHg.

Manter os níveis da pressão dentro do considerado normal, através da dieta, exercício físico, perda de peso e eventual uso de medicação, é um esforço que vale a pena, pois em longo prazo pode prevenir complicações que comprometem a qualidade de vida, como acidente vascular cerebral, infarto agudo do miocárdio e insuficiência cardíaca.

O jeito é curtir o verão com moderação, para evitar complicações e acontecimentos inesperados, garantindo a saúde em dia.

Curtir o verão com moderação é muito importante.

Top