Cuidados com a Obesidade – Doenças

A obesidade é um tipo de doença que afeta as pessoas em vários sentidos. No quesito físico, pela estética; na parte hormonal, devido a…

A obesidade é um tipo de doença que afeta as pessoas em vários sentidos. No quesito físico, pela estética; na parte hormonal, devido a modificações no corpo e perante ao psicológico, pelo modo de como agir e encarar a situação. Quando uma pessoa consome muita comida, não se exercita regularmente, sendo ociosa e acumula gordura corporal, ela acaba tendo um ganho de peso prejudicial à saúde. Em um nível extremo, tal situação pode gerar a obesidade.

Com a obesidade, diversos problemas vêm juntos para a pessoa que contrai a doença. Sem contar que a qualidade e a expectativa de vida diminuem drasticamente. Algumas doenças são proeminentes desta situação. Como exemplo, podemos citar a depressão, asma, hipertensão, trombose, colesterol e o diabetes.

A depressão é um problema que ataca boa parte das pessoas, mesmo estas não sabendo que a possuem. Com relação aos obesos a probabilidade ainda é maior. Não ter vontade de fazer nada, sentir pena de si mesmo, ter baixa autoestima e ter aversão aos seus semelhantes são alguns dos sintomas. Dizem que a depressão é o grande mais do século, pois no momento em que a modernidade chega com tudo nos lares, a individualidade faz com que cada um pense cada vez mais em si e socialize o máximo possível através da tecnologia, fazendo com que o culto ao corpo seja até mesmo exagerado e, excluindo, os diferentes.

Quanto maior o índice de massa corporal (peso de uma pessoa em relação à sua altura), maior a possibilidade de fechamento dos brônquios através de uma substância produzida no tecido adiposos que inflama as vias aéreas. Assim, quem tiver obesidade possui grandes chances de contrair asma. Desta forma, terá de se conviver com dificuldades de respiração. Com tratamento, no entanto, é possível uma qualidade e vida norma. Também é conhecida como bronquite alérgica ou asmática.

Continuar Lendo  Obesidade e doenças hepáticas podem ser atentadas por microorganismos

A Hipertensão é outro mal presente e constante na vida dos obesos. De acordo com pesquisas, a alta produção de insulina em conjunto com uma alimentação ruim e a compressão dos vasos sanguíneos leva a este problema de coração. Vale lembrar que tal possibilidade pode acarretar em um Acidente vascular Cerebral (AVC), o conhecido derrame. Por isto, é importante cuidar do peso, não beber ou fumar, ter um consumo moderado de sal e mapear o histórico de problemas deste tipo na família, pois pode ser algo hereditário.

O sistema vascular do obeso também é uma parte do corpo que fica debilitada devido ao acúmulo de gordura. O coração deste, ao funcionar com dificuldade, leva sangue ao resto do corpo de uma forma menos intensa do que em relação a uma pessoa saudável. Tal procedimento instável acaba gerando grandes chances de o mesmo acabar tendo uma trombose, ou seja, bolhas de sangue dentro dos próprios vasos sanguíneos, causando inchaço e dores no local. Sem falar na possibilidade de varizes pela extensão da perna.

O colesterol alto pode ser considerado um dos grandes vilões para quem possui obesidade. Ter um acúmulo de gordura dentro dos vasos pode gerar um entupimento, um infarto ou um ataque cardíaco. As pessoas nestas condições acabam tendo um nível menor de HDL (o bom colesterol) , o que aumenta a possibilidade de doenças do coração, por não ter artifícios para remover o colesterol ruim (LDL) das artérias.

Outro, dentre tantos malefícios, é a diabetes do tipo 2. Esta pode ser adquirida através de fatores genéticos, entretanto quando a pessoa está acima do peso e chegou ao nível da obesidade a possibilidade de contrair a doença aumenta drasticamente. Isto acontece porque os níveis de glicose acabam não sendo estabilizados pela insulina, devido ao bloqueio da gordura dentro do próprio corpo, não deixando o hormônio agir com intensidade. Em grande escala, acaba gerando a doença.

Continuar Lendo  Número de mortes por câncer uterino cresceu 18%, diz estudo

Estas são apenas algumas das diversas doenças acarretadas a partir da obesidade. Por isto, é importante a prevenção para que não se chegue a este ponto. Todos necessitamos e queremos uma boa qualidade de vida, portanto prevenir se torna mais interessante do que ter de se cuidar após a consumação do problema. Com saúde não se brinca.

Top