Cuidados ao fazer uma contratação

Alguns empregadores não dão a devida atenção para as contratações de colaboradores, gerando um custo desnecessário ao seu caixa, fruto dos desligamentos rotineiros, devido…

Por Élida Santos em 11/01/2012

Avalie o mercado de trabalho antes de contratar (Foto: Divulgação)

Alguns empregadores não dão a devida atenção para as contratações de colaboradores, gerando um custo desnecessário ao seu caixa, fruto dos desligamentos rotineiros, devido ao perfil incompatível com a empresa ou com a função exercida. Para evitar esses possíveis problemas, é necessário pensar no processo de seleção com rigor. Para um empreendimento dar certo é preciso de mão de obra qualificada, que se for bem remunerada, terá maiores chances de prosperar. O empresário que quer pagar um salário abaixo do oferecido pelo mercado irá encontrar funcionários que ofereçam um serviço muitas vezes precário, aquém do esperado.

Antes de divulgar uma vaga de trabalho, observe quanto que as pessoas com as características solicitadas por você costumam receber como remuneração. Faça uma média de ganhos, leve em consideração os benefícios que os seus concorrentes oferecem, e deixe o salário o mais próximo possível do exigido pelo mercado. Outro fator que atrai um bom funcionário é a possibilidade de desenvolvimento com relação a carreira. O profissional qualificado não busca somente um trabalho, mas também uma oportunidade de subir de cargo e conquistar aumento de rendimentos e conhecimentos. Muitas pessoas abandonam os seus cargos em corporações por sentirem que não tem espaço para “crescer”.

Aposte em profissionais especializados em recrutamento e seleção (Foto: Divulgação)

Depois de verificar o que a sua companhia pode oferecer para o futuro colaborador, é hora de traçar o perfil profissional que busca. Avalie a sua equipe. Por exemplo, se no setor comercial você precisa de um gerente, veja o perfil dos subordinados, pois em alguns casos é melhor promover uma pessoa que conhece a empresa e que só precisa de uma oportunidade para ampliar os ganhos da companhia, do que contratar uma pessoa de fora, que tem de aprender a lhe dar com procedimentos básicos da organização.

Independente de promover ou contratar alguém para ocupar uma colocação na companhia, tenha cuidado para que perfis muito parecidos não se anulem. Se você já tem um auxiliar com personalidade tranquila, opte por um profissional que seja mais agudo, com personalidade mais marcante, pois naturalmente a pessoa mais calma vai se contagiar com a energia do novo contratado. Imagine só duas pessoas que sejam ótimas no planejamento, mas que não tenham muita agilidade na hora de executar, o procedimento como um todo ficará mais demorado. O mesmo vale para o contrário, pois a falta de planejamento induz ao erro. Casar os perfis é característico de bons gestores.

Invista no departamento de Recursos Humanos (Foto: Divulgação)

A melhor forma de não errar na hora de escolher um funcionário e ter o auxilio de uma empresa especializada em recrutamento e seleção, ou até mesmo, ter um setor na sua empresa que seja especifico para esse tipo de assunto. Psicólogos e profissionais da área de Recursos Humanos trabalhando em equipe serão capazes de realizar contratações minuciosas, que se enquadrem exatamente com o perfil da sua empresa. Investir na qualificação do setor de contratação da companhia é necessário para evitar uma rotatividade de funcionário, e o aumento de custos ocasionados pelas demissões, que por muitas vezes, são reflexo de más escolhas na hora de selecionar um colaborador.

Top