Cuidados ao alisar o cabelo na adolescência

Nem todos estão felizes com seus cabelos. O caso mais recorrente, porém, gera queixas é  que os fios são volumosos e secos demais. Por…

Nem todos estão felizes com seus cabelos. O caso mais recorrente, porém, gera queixas é  que os fios são volumosos e secos demais. Por isso, as pessoas acabam optando pelo alisamento das madeixas. Acontece que essa prática tem se tornado comum em pessoas muito jovens. Há quem procure, inclusive, por cosméticos que alisam os cabelos das crianças. Hoje, já existem no mercado muitos produtos para relaxar cabelo infantil, que prometem não agredir os fios, enquanto diminuem o seu volume. Mas os casos mais numerosos são os adolescentes que não estão satisfeitos com as madeixas que têm. Porém, é preciso estar atento aos riscos de um alisamento. Veja alguns cuidados ao alisar o cabelo na adolescência.

Até mesmo as crianças querem mudar os cabelos (Foto: Divulgação)

Quando e como alisar

No Brasil, pessoas com menos de 12 anos não podem alisar os cabelos. Essa é a média de idade segura para isso. Os fios ainda podem mudar muito, durante a puberdade. Mesmo assim, muitas pessoas compram produtos nas farmácias ou lojas de cosméticos e alisam os cabelos, em casa. O primeiro cuidado é que os pais orientem seus filhos. Caso não consigam convencê-los de que existem outras formas de cuidar dos cabelos, sem interferir em sua estrutura, então é preciso estar atento ao que será usado, no procedimento.

Produtos devem ser aprovados pela Anvisa (Foto: Divulgação)

O alisamento dos cabelos do adolescente deve ser guiado por um profissional competente. Geralmente, os produtos possuem substâncias que podem ser nocivas à saúde. É preciso realizar testes, antes do alisamento efetivo, a fim de verificar possíveis alergias. Tais testes são feitos em uma mecha de cabelos da região da nuca. Alguns procedimentos são perigosos e, inclusive, já foram proibidos pela Anvisa. Os alisantes de cabelo com formol, por exemplo, são muito arriscados.

Continuar Lendo  Moda anos 90: estilos e looks para se inspirar

Qual produto usar?

 

Se os produtos não forem adequados, os fios poderão se quebrar (Foto: Divulgação)

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) libera apenas os produtos que contêm hidróxido de sódio, hidróxido de potássio, hidróxido de cálcio, hidróxido de lítio, hidróxido de guanidina e tioglicolato de amônio. Caso o alisador tenha uma concentração de mais de 0,2% de formol ou glutaraldeído, então o produto é proibido pela Anvisa. Tais substâncias estão classificadas com a numeração 343/05, no rótulo do alisador de cabelo.

Para finalizarmos as dicas, indicamos ter atenção com o histórico de saúde do adolescente que deseja alisar os cabelos. Se a pessoa já sofreu de asma durante a infância ou tenha apresentado sinais de alergias, então é indicado desistir do alisamento, pois qualquer produto poderá desencadear uma reação ruim.

Top