Crises de alergia, como amenizar

As crises alérgicas podem afetar diferentes órgãos e se manifestar de formas bem variadas. O fator comum em todos os casos é a exposição…

As crises alérgicas são problemas sazonais e frequentes. (Foto:Divulgação)

As crises alérgicas podem afetar diferentes órgãos e se manifestar de formas bem variadas. O fator comum em todos os casos é a exposição a determinado antígeno, responsável por desencadear todo o processo alérgico. Conheça mais sobre o problema e saiba como amenizá-lo.

Conheça os cuidados que devem ser tomados com crises alérgicas em crianças e como evitá-las.

Diferentes tipos de alergia

Além de existirem várias doenças alérgicas com manifestações diferentes, a apresentação clínica do mesmo problema pode ocorrer de forma distinta de uma pessoa para outra. Por isso apenas através da avaliação médica é possível saber do diagnóstico com clareza e iniciar o tratamento mais indicado para casa caso.

As alergias podem ser:

  • Respiratórias

Essa classe de doença é representada pela rinite alérgica e asma. Os produtos comumente desencadeantes da crise são os ácaros, fungos, produtos de limpeza, perfumes fortes, mudança repentina de temperatura do ambiente, pelos de animais e fumaça de cigarro. O quadro clínico costuma cursar intenso prurido nos olhos, nariz e céu da boca, além de falta de ar, tosse seca e coriza.

Saiba quais são os principais agravantes das alergias respiratórias.

  • Cutâneas

Geralmente causadas pelo contato com produtos químicos, bijuterias e cosméticos. O quadro clínico cursa com instantânea irritação cutânea local, hiperemia, prurido intenso na região e ardência.

  • Alimentares

É o quadro típico de crise que acontece imediatamente após a ingestão de determinado alimento, sendo que os principais potencialmente alergênicos são o leite de vaca, amendoim, frutos do mar e ovos.

Umidificadores melhoram a qualidade do ar respirado. (Foto:Divulgação)

Fatores envolvidos no aparecimento das crises

Os fatores ambientais são importantíssimos na gênese das crises alérgicas. O problema tende a se agravar durante os meses frios do ano, em que a umidade relativa do ar, que funciona como um filtro natural, costuma estar diminuída e acaba favorecendo a suspensão de partículas potencialmente causadoras de alergias. O ar frio do ambiente também ajuda a irritar ainda mais a mucosa e favorecer o surgimento de alguns tipos de problemas.

Leia Também:  Vagas de Trainee na Volkswagen Caminhões e Ônibus

Outros fatores intimamente relacionados às crises alérgicas são ambiente de trabalho, época de polinização das flores (primavera), características intradomiciliares (presença de tapetes e cortinas, bichos de pelúcia e animais de estimação) e muitas outras.

Como amenizar o problema

Por convenção, geralmente quando se fala em crises alérgicas estamos nos referindo aos problemas respiratórios. Conheça algumas dicas que podem ajudar a contornar a situação:

  • Se o fator desencadeante da crise for conhecido, é indispensável que ele seja retirado do ambiente ou evitado (como por exemplo, animal de estimação, determinado perfume);
  • Aposte na higiene intradomiciliar e retire cortinas e tapetes para lavar;
  • Deixe a casa bem ventilada e muito bem iluminada, pois a luz natural é capaz de eliminar os ácaros;
  • Ao invés de vassoura, dê preferência para o aspirador de pó;
  • Utilizar um bom umidificador de ar é uma dica que ajuda a elevar a qualidade do ar;

Trocar a vassoura por um aspirador é uma boa dica. (Foto:Divulgação)

É importante lembrar que o uso de medicamentos pode ser necessário, mas só pode ser indicado por um médico, pois os efeitos adversos não costumam ser infrequentes e a dose errada pode trazer bastante desconforto como sonolência e não resolução do problema.

Top