Crianças superdotadas: como identificar

Nem todas as crianças superdotadas seguem o mesmo estereótipo que imaginamos como um garotinho de óculos que não tira os olhos dos livros ou…

Por Editorial MDT em 30/01/2012

A curiosidade, a velocidade de raciocínio e a criatividade são características de crianças superdotadas. (Foto: Divulgação)

Nem todas as crianças superdotadas seguem o mesmo estereótipo que imaginamos como um garotinho de óculos que não tira os olhos dos livros ou um pequeno cientista fazendo experiências malucas, pois existem diversos tipos de superdotação. Por isso, se você desconfia que o seu filho seja superdotado, saiba como identificar crianças superdotadas.

Os Portadores de Alta Habilidade (PAH), como também são chamados os superdotados, surpreendem os seus pais desde pequenos, quando mostram habilidades precoces como raciocínios complexos e vocabulário muito avançado para a idade. Além disso, são altamente curiosos, aprendem com facilidade e são muito criativos.

As características dos superdotados podem mudar de pessoa para pessoa, mas as mais comuns são, além da criatividade, da curiosidade e da rapidez do aprendizado, a independência de pensamento, a capacidade de analisar e resolver problemas, a habilidade para esportes, danças, artes, informática e outros, bom senso de humor, bom relacionamento social e liderança, hipersensibilidade, não gosta de rotinas e investimento exagerado na área de interesse, o que o faz esquecer outras atividades.

As crianças superdotadas aprendem tudo facilmente. (Foto: Divulgação)

Apesar do alto grau de inteligência, as crianças superdotadas podem não ser bem-sucedidas se não forem descobertas logo. Assim, como ela tem mais capacidade que o seu grupo, sentem-se isoladas e diferentes e, por isso, muitas delas preferem esconder os seus talentos para não serem percebidas. Por isso, é preciso haver um bom desenvolvimento emocional dessa criança, que deve ser levada à uma escola especializada para que ela se sinta em seu meio social.

Por serem mais inteligentes que as crianças da sua idade, os superdotados buscam pela amizade de pessoas mais velhas, pois assim podem discutir e conversar sem serem incompreendidas.

Sendo assim, quando se tornam adolescentes, enfrentam o medo de não serem aceitos e é preciso cuidar deles para que não se isolem completamente dos outros. Porém, outros superdotados preferem a solidão, porque assim, podem desenvolver os seus projetos tranquilamente.

É preciso trabalhar com o lado emocional dos superdotados para que eles não se tornem adolescentes isolados. (Foto: Divulgação)

As crianças superdotadas devem ser identificadas o quanto antes para que sofram menos na infância e na adolescência. Desse modo, os seus talentos poderão ser trabalhados, assim como o seu estado emocional. Por isso, assim que desconfiar da superdotação do seu filho, leve-o a um especialista da área.

 

 

 

 

Top