Crianças que comem muito fast-food têm QI mais baixo

Para que uma criança possa se desenvolver de forma saudável, ela necessita de uma nutrição rica e variada. No entanto, ela não está interessada…

Para que uma criança possa se desenvolver de forma saudável, ela necessita de uma nutrição rica e variada. No entanto, ela não está interessada no que é mais saudável, mas sim naquilo que é mais gostoso. Já se sabe que o excesso de fast-food pode causar obesidade infantil e outros problemas de saúde, como diabetes e pressão alta. Recentemente descobriu-se ainda que o consumo de alimentos ricos em açúcar e gordura afeta o QI.

O consumo frequente de fast-food reduz em até dois pontos o QI da criança. (Foto:Divulgação)

 Fast-food afeta desempenho cognitivo infantil

Uma pesquisa realizada pelo Goldsmiths College, da Universidade de Londres, revelou que as crianças que comem muito fast-food têm QI mais baixo. Desta forma, além de fazer mal para a saúde do corpo, os alimentos altamente calóricos com poucos nutrientes também podem interferir no desempenho intelectual.

Para chegar à conclusão de que lanches, doces, refrigerantes e batatas fritas prejudicam o QI (quoeficiente de inteligência), os pesquisadores avaliaram a alimentação diária de 4 mil crianças escocesas, com idade entre 3 e 5 anos. O estudo também considerou a classe social da família de cada participante.

Uma má alimentação interfere no desempenho escolar. (Foto:Divulgação)

Depois de avaliar as informações coletadas, descobriu-se que a nutrição assume um papel muito importante no desempenho cognitivo infantil. As crianças que abusam de fast-food e não adotam um cardápio adequado apresentam em média um QI com dois pontos a menos, em comparação com aquelas que se alimentam de forma equilibrada.

O estudo constatou ainda que o nível socioeconômico também interfere nos hábitos alimentares da criança. Os pais com melhores condições financeiras afirmaram preparar refeições frescas com frequência para os filhos, tornando a nutrição equilibrada e saudável. Este tipo de atitude tem resultados positivos na vida da criança, que tem menos chances de sofrer com o baixo rendimento escolar.

Leia Também:  Feiras de gestantes pelo Brasil 2013

Veja também: Segundo pesquisa, quanto maior seu cérebro, maior seu QI

O perigo mora na carência de nutrientes

A baixa no QI da criança está associada à carência de nutrientes no organismo. A falta de Ômega-3, por exemplo, causa sérios prejuízos cognitivos e pode comprometer o desenvolvimento intelectual da criança. Esta substância, encontrada em peixes marinhos, participa da formação dos neurônios e atua na transmissão de impulsos nervosos.

Fast-food causa obesidade infantil e compromete o QI. (Foto:Divulgação)

Dicas para melhorar a alimentação da criança

– O hábito de comer bem deve ser aprendido e incentivado dentro de casa;

– Os pais devem estabelecer uma rotina alimentar saudável para os seus filhos;

– A nutrição infantil deve ser balanceada, equilibrada e variada;

– Pratos coloridos e lúdicos podem explorar os legumes e despertar o interesse da criança.

– Legumes, frutas e verduras são importantes, por isso o consumo destes alimentos deve ser estimulado.

Saiba mais: Alimentação Balanceada Dicas, Sugestões

Top