Crianças com déficit de atenção: sintomas, como tratar

Ao final do semestre, a criança chega com o boletim da escola e as notas baixas predominam. Quando os pais vão conversar com a…

Ao final do semestre, a criança chega com o boletim da escola e as notas baixas predominam. Quando os pais vão conversar com a professora, ela afirma que o estudante vive no mundo da lua e que nunca presta atenção ao que está acontecendo ao redor. Essa falta de atenção continua acompanhando o indivíduo, permanecendo até a fase adulta. Nessa época, os compromissos são esquecidos e a capacidade de concentração se torna enfraquecida. Todas as descrições anteriormente citadas podem ser sinais de alguma doença psiquiátrica. Conheça alguns sintomas e como tratar as crianças com déficit de atenção.

O Déficit de atenção deve ser diagnosticado ainda na infância. (Foto: divulgação)

A dificuldade na concentração

Todo mundo sabe que para se concentrar em algo, a pessoa deve sentir muito interesse pelo assunto, além de estar motivada e ter competência para compreender o tema. O ambiente também é muito importante, uma vez que deve colaborar com a concentração, evitando o desvio de atenção.

Segundo especialistas, o sistema de atenção tem estruturas localizadas em diversas regiões do cérebro, como por exemplo as regiões occipitais. Essas são responsáveis pela transmissão das informações visuais e auditivas, para depois serem assimiladas pelas regiões frontais do cérebro. Tudo isso é dependente de funcionamento de neurotransmissores, permitindo a transmissão da informação.

Fatores que podem influenciar a concentração infantil

São diversas as causas que podem atingir a concentração das crianças. Desde a uma tendência genética, associada à educação oferecida em casa, levando em conta a  falta de limites e o estabelecimento de regras e disciplina. Em alguns casos, esses fatores podem favorecer a agitação do pequeno, despertando a vontade de desenvolver diversas atividades ao mesmo tempo, sem prestar atenção ao que realmente importa.

Existe tratamento medicamentoso para déficit de atenção. (Foto: divulgação)

Buscando a ajuda ideal

Quando os pais suspeitam de que o filho possa ser portador do déficit de atenção, é muito importante que eles busquem a orientação de um especialista. O profissional é o melhor indicado, pois compreenderá o assunto de forma ampla, podendo cessar as angústias dos pais. Entre os especialistas, podemos citar o psiquiatra ou o neuropediatra. Com a possibilidade do diagnóstico, o médico realizará a avaliação necessária, de forma a visar qual o melhor tratamento para o pequeno. Vale ressaltar que nenhum tratamento contra esse problema influencia no desenvolvimento da criança.

Continuar Lendo  Motivos que levam um homem a trair

Saiba mais sobre os tratamentos

Diante de uma criança portadora do déficit de atenção, o médico realizará algumas avaliações, visando o tratamento ideal em cada caso. Conheça alguns tratamentos para o problema:

  • Terapêuticos – Dependendo do grau de dificuldade de concentração apresentada pela criança, o médico poderá indicar o uso de medicamentos que auxiliam o cérebro a processar esse estado mais centrado.
  • Ajuste familiar–  o médico orientará os pais a mostrarem mais incentivo a organização e a disciplina, de forma a ter um acompanhamento conjunto com o ambiente escolar.

    Com um tratamento adequado, a criança se torna muito mais atenta. (Foto: divulgação)

O déficit de atenção atinge uma grande parte das crianças. A principal manifestação do problema está relacionada a falta de concentração que acaba prejudicando, de forma direta, o desempenho escolar infantil. Após conhecer um pouco mais sobre os sintomas e o tratamento do déficit de atenção, é importante que os pais fiquem atentos ao comportamento dos filhos, de modo a buscar um tratamento especializado assim que perceberem o problema.

Top