Criança com medo de dentista: o que fazer

Levar as crianças ao dentista pode ser um tanto quanto trabalhoso, pois muitos dos pequeninos ficam apavorados com a consulta e não colaboram para…

Levar as crianças ao dentista pode ser um tanto quanto trabalhoso, pois muitos dos pequeninos ficam apavorados com a consulta e não colaboram para o devido acompanhamento de sua saúde bucal. Entenda como lidar com essa situação e saiba o que fazer com crianças com medo de dentista.

Entenda por que ir ao dentista é necessário.

Boa parte do medo de dentista é causada pelos pais. (Foto: divulgação)

Primeira consulta

O primeiro passo para evitar o medo de dentista é levar a criança desde cedo ao odontopediatra, de preferência enquanto ainda é bebê, a partir do surgimento do primeiro dentinho, que geralmente se dá por volta dos 6 meses de idade.

Essa prática simples facilita a assimilação da criança, de modo que ela passa a colaborar com as consultas que se sucedem a ponto de, por volta dos 3 anos, já estar acostumada com os procedimentos, sem apresentar nenhuma reação negativa. Outra vantagem é que essa prática previne o aparecimento de problemas bucais, diferente do que acontece na maioria dos casos, onde a visita ao dentista se dá em busca de tratamento.

Transmitindo confiança para o filho

É muito importante que os pais procurem encontrar um profissional devidamente qualificado, que tenha bastante paciência em atender a criança e com quem possam tirar todas as eventuais dúvidas. É de primordial importância que os pais tenham total confiança no trabalho do odontopediatra, pois os pais transmitem essa confiança para o filho.

Quanto mais cedo a criança for ao dentista, mais fácil será. (Foto: divulgação)

Compartilhando experiências negativas

Um erro bastante comum que vários pais cometem é compartilhar suas experiências negativas com os filhos, numa tentativa nada eficiente de mostrar que o medo de dentista é algo que pode ser superado. Normalmente os adultos alertam sobre coisas desnecessárias e contam fatos do passado, falando coisas como “se algo acontecer, é só gritar que estarei por perto”. Com certeza os pequeninos irão gritar, para se certificarem de que os pais cumprem com a promessa e que realmente estão por perto.

Leia Também:  Pacotes de viagens para Caldas Novas, CVC 2012-2013

Comprometendo a figura do dentista

Não é incomum encontrar pais que utilizam a figura do dentista para punir e aterrorizar as crianças que fazem bagunça ou que não querem comer direito, ameaçando utilizar o temível “motorzinho” ou dar injeções. Ao invés de transmitir tranquilidade, mostrando que o dentista é uma pessoa amiga e que só quer ajudar, eles comprometem totalmente a figura do dentista de forma que a criança não possa ficar de outra forma, senão aterrorizada durante as consultas.

Saiba mais sobre os tratamento de odontopediatria.

O medo de ir ao dentista atrapalha a saúde bucal da criança. (Foto: divulgação)

Ir ao dentista é uma tarefa que pode ser bastante trabalhosa em algumas situações, mas que pode ser solucionada com algumas mudanças comportamentais dos pais. Uma boa dica é dar preferência a profissionais especializados em crianças, os odontopediatras, que costumam ter o consultório preparado para interagir com o universo infantil, cheio de brinquedos e filmes que tiram a ansiedade e confortam os pequeninos.

Top