Corinthians bate o Atlético Paranaense e permanece na liderança

Com boa exibição nos primeiros 45 minutos, o Corinthians derrotou o Atlético Paranaense por 2 a 1, no Pacaembu, e se consolidou na liderança…

Emerson marcou o segundo gol corintiano no jogo

Com boa exibição nos primeiros 45 minutos, o Corinthians derrotou o Atlético Paranaense por 2 a 1, no Pacaembu, e se consolidou na liderança do Brasileirão, atingindo os 61 pontos. Com um início de jogo arrasador, o Timão precisou de menos de cinco minutos para fazer 2 a 0, com Paulinho e Emerson.

Entretanto, o que começou fácil terminou com toques de dramaticidade. Na segunda etapa, o Atlético Paranaense diminuiu, com Paulo Baier, aos três minutos, pressionou, mandou duas bolas na trave do gol do Timão, mas não conseguiu empatar a partida. O resultado mantém o Furacão na zona do rebaixamento.

Timão arrasador na primeira etapa

Diante de um Pacaembu lotado, o Corinthians sufocou o Atlético Paranaense desde o início da partida e chegou ao primeiro gol logo aos dois minutos. Willian se livrou do marcador pelo lado direito, cruzou para Liedson, que fez o pivô e rolou para Paulinho soltar a bomba: 1 a 0 Timão.

A equipe corintiana continuou em cima e precisou de apenas mais dois minutos para ampliar o placar. Aos quatro, Danilo avançou pelo lado esquerdo do campo, tocou para Emerson, que da entrada da área bateu com força no canto direito do gol de Renan Rocha e aumentou o marcador.

Sem criatividade no meio de campo e bem marcado pelo setor defensivo do Corinthians, o Atlético Paranaense pouco criava em campo e errava muitos passes. Por sua vez, o Timão seguia pressionando em busca do terceiro gol. Aos 15, Liedson e Fábio Santos tabelaram e o lateral finalizou forte, mas a bola foi por cima do gol.

Na base da troca de passes em velocidade, o Corinthians envolvia facilmente o sistema defensivo do Atlético, que não conseguia impedir Emerson, Danilo, Willian e Liedson de criarem jogadas ofensivas. Pelo lado esquerdo, o Timão contava ainda com o frequente apoio ao ataque do lateral Fábio Santos. Aos 27, novamente o Corinthians teve uma boa oportunidade para marcar. Ralf levantou na área, ninguém desviou e a bola quase surpreendeu o goleiro Renan Rocha.

Leia Também:  Estreia de Adriano pelo Timão deve arrastar uma multidão ao Pacaembu

Somente com trinta minutos de jogo, o Furacão chegou pela primeira vez. Guerrón tabelou com Marcinho, recebeu na intermediária e arriscou o chute, mas a finalização saiu fraca e a bola parou nas mãos do goleiro Julio César.

Superior em campo, o Corinthians explorava a velocidade do atacante Willian pelo lado direito. Em jogada do atacante o Corinthians quase marcou o terceiro, aos 37. Willian levantou na área, Emerson cabeceou com força para defesa de Renan Rocha.

Furacão melhora, diminui, mas não consegue empatar

Em desvantagem no placar, o Atlético Paranaense retornou ao gramado do Pacaembu com uma postura mais ofensiva e conseguiu diminuir logo aos três minutos. O atacante Nieto, que entrara no lugar de Adaílton, recebeu dentro da área, se livrou da marcação e cruzou para Paulo Baier, na pequena área, diminuir para o Furacão.

O gol refletiu de maneira diferente nas equipes. Enquanto o Atlético se animou e cresceu no jogo, o Corinthians sentiu o baque e demorou alguns minutos para voltar a assustar a meta do Furacão. Aos oito, Paulinho fez jogada individual, deixou para Fábio Santos encher o pé e mandar a bola pela linha de fundo.

O Atlético respondeu dois minutos depois. O argentino Nieto recebeu lançamento de Paulo Baier, fintou o zagueiro e, mesmo sem ângulo, finalizou para boa defesa de Julio César. Nieto mudou o jogo para o Furacão e quase empatou aos 12. O atacante arriscou da intermediária e a bola explodiu no travessão.

Bem postada em campo, a equipe paranaense melhorou na partida e tomou conta do setor de meio de campo. A partir dos 15 minutos da etapa final, o jogo ficou truncado no meio de campo, com as duas equipes tendo êxito na marcação. Apenas aos 27, o Corinthians teve uma boa oportunidade para marcar. Aproveitando bola levantada na área, Danilo se antecipou aos zagueiros e cabeceou, mas o goleiro Renan Rocha espalmou a bola para escanteio.

Leia Também:  Com direito a queima de fogos e 500 torcedores, Grêmio apresenta Marcelo Moreno

Aos 31, foi a vez do Atlético Paranaense quase empatar. Marcinho tocou para Paulo Baier finalizar da entrada da área com precisão e acertar a trave. Nos últimos minutos da partida, o Furacão tentou pressionar por meio de cruzamento na área, mas não conseguiu chegar ao empate.

Top