Cores relaxantes na decoração – como usar, dicas

As cores são capazes de criar estímulos e sensações nas pessoas. Elas estão ligadas a uma simbologia que precisa ser explorada antes de decorar…

O quarto de casal inovou com o uso da cor azul.

As cores são capazes de criar estímulos e sensações nas pessoas. Elas estão ligadas a uma simbologia que precisa ser explorada antes de decorar os ambientes residenciais. Classificadas em três grupos diferentes, as cores aquecem, esfriam, aumentam a disposição ou deixam o indivíduo desmotivado. A quantidade usada em um determinado cômodo também interfere no efeito de cada tonalidade.

O relaxamento é oferecido por determinadas cores, principalmente quando submetidas a combinações equilibradas. Os tons que possuem o objetivo de relaxar conseguem transformar o espaço, criando uma atmosfera de tranqüilidade, descanso e refrescância. Os bons fluídos são capazes até de favorecer os momentos de meditação.

As cores relaxantes pertencem ao grupo dos tons frios, são eles: azul, verde e roxo. As variações cromáticas costumam interferir nos estímulos, mas não comprometem os efeitos. Apesar de favorecer a ideia de relaxamento, as tonalidades não devem ser usadas em excesso.

Quando os tons quentes decoram um espaço, os estímulos deixam a pessoa mais ativa e dinâmica. As cores frias passam a ser empregadas como um meio de dosar este intenso gasto energético, proporcionando momentos de tranqüilidade e harmonia.

Como usar as cores relaxantes?

O verde é um tom que ajuda a relaxar.

Há cômodos que fazem combinações mais afinadas com as cores frias, como é o caso do quarto. Este ambiente de intimidade defende a ideia de um espaço para descansar, recuperar as energias e ter um sono tranqüilo.

O azul claro se apresenta como uma ótima cor para deixar o quarto leve, tranquilo e equilibrado. A cor pode ser adicionada ao cômodo através da parede ou algum acessório que componha a decoração. Para marcar um contraste bem expressivo, vale combinar o azul claro a uma cor neutra, como é o caso do branco. A parceria vai resultar em um ambiente totalmente relaxante.

Leia Também:  Fritada de espargos passo a passo

A decoração do quarto não vai buscar o relaxamento apenas no azul, mas também vai se apropriar dos tons mais claros de verde e roxo. O lilás é uma tonalidade considerada moderna, delicada e romântica, sendo capaz de decorar perfeitamente os ambientes de intimidade. Outra opção é trabalhar com um verde mais suave, que invoca a sensação de liberdade mais não prejudica a calmaria tão valorizada.

Aproveite a espiritualidade do lilás para acalmar o ambiente.

A doçura das cores também pode ser considerada um indicador de relaxamento. O amarelo, por exemplo, pertence ao grupo de cores quentes, mas quando se apresenta num tom bem clarinho ele consegue trazer a tona a proposta de tranqüilidade. O mesmo acontece com o rosa.

Um bom exemplo de cores relaxantes empregadas na decoração é o quarto do bebê. A decoração do ambiente dispensa os tons vibrantes porque eles deixam a criança agitada e comprometem o sono. Já as cores clarinhas são mais terapêuticas, contidas e valorizam uma ideia de serenidade.

É sempre positivo trabalhar com cores frias na decoração, mas cuidado para não cometer exageros. Por exemplo, um ambiente todo decorado com azul pode passar a sensação de frieza ou até mesmo cair na monotonia.

 

Top