Consumo de frutose pode fazer bem à saúde Consumo de frutose pode fazer bem à saúde

Consumo de frutose pode fazer bem à saúde

Uma pesquisa canadense conduzida pelo Hospital St. Michael, em Toronto, revelou que a frutose, um tipo de açúcar obtido de frutas, xarope de milho,…

Por Isabella Moretti em 26/06/2012

Pequenas quantidades de frutose fazem bem à saúde.

Uma pesquisa canadense conduzida pelo Hospital St. Michael, em Toronto, revelou que a frutose, um tipo de açúcar obtido de frutas, xarope de milho, mel e cereais, não faz tão mal à saúde. Na verdade, quando a substância é consumida moderadamente, ela pode ser benéfica para a saúde humana. As conclusões obtidas pelo estudo serão publicadas no periódico Diabetes Care no próximo mês.

Os benefícios da frutose para a saúde

Nas pesquisas anteriores, alguns estudiosos levantaram a hipótese de que a frutose contribuía com a incidência de obesidade. Entretanto, concluiu-se que a associação só é possível quando existe o consumo excessivo do açúcar. Nos estudos realizados recentemente no Canadá, o objetivo consistiu em comprovar os benefícios da frutose para o organismo.

Estudo comprova que a ingestão moderada de frutose ajuda no controle das taxas de açúcar no sangue.

A equipe de pesquisadores canadense analisou 18 estudos anteriores sobre a frutose, que envolveram 209 participantes diagnosticados com diabetes tipo 1 ou tipo 2. De acordo com as conclusões obtidas, o consumo de frutose em pequenas quantidades ajuda a manter o controle das taxas de açúcar no sangue, agindo no organismo de forma semelhante às substâncias orais para tratar diabetes. A pesquisa ainda mostrou que a ingestão moderada de frutose não está associada ao ganho de peso, não eleva a pressão arterial e nem o colesterol ruim.

Segundo Adrian Cozma, um dos autores da pesquisa canadense, a frutose pode aumentar a proteção do organismo, quando consumida sem exagero.

Saiba mais: Comer frutas pode diminuir problemas decorrentes da diabetes

Os efeitos negativos da frutose

O exagero de frutose pode ser tão perigoso como a glicose.

O consumo excessivo de frutose causa sérios danos à saúde, sobretudo se o indivíduo sofre de diabetes ou tem predisposição para a doença. Em grandes quantidades, o açúcar que provém das frutas eleva os níveis de colesterol e triglicérides no sangue. Quando a substância está presente de forma exagerada na dieta alimentar, ela também contribui com o desenvolvimento de doenças cardiovasculares e com a síndrome metabólica.

Várias pesquisas já comprovaram os males do alto consumo de frutose, além do que este tipo de açúcar pode ser tão perigoso quanto a glicose. A substância em excesso é responsável por sobrecarregar o fígado, causando o acúmulo de gordura no órgão e até mesmo conduzindo a um quadro de hepatite não-alcóolica.

A frutose é um açúcar muito usado na fabricação de alimentos industrializados, pois possui um sabor mais doce e serve de adoçante. Ela é metabolizada diretamente pelo fígado e não necessita de insulina para que aconteça a quebra primária.

Veja também: 5 opções para substituir o açúcar

Top