Conjuntivite alérgica: o que é, como tratar

A conjuntivite vem atualmente sendo um problema para uma grande escala de pessoas, empresas e funcionários, visto que seu impacto pode ser desastroso. Nas companhias, este mal se espalha facilmente entre os empregados de um mesmo setor, provocando sua ausência por vários dias, além de muitos malefícios que afetam a saúde pública.

Cuide-se para evitar as manifestações da conjuntivite.

Conheça mais sobre a doença

A conjuntivite é uma inflamação ou irritação da conjuntiva, uma fina e delicada película que cobre a parte branca do olho e é responsável por produzir o muco que lubrifica os olhos. A doença é perceptível pela vermelhidão do globo ocular, provocada pela dilatação dos vasos sanguíneos presentes.

Existem vários tipos de conjuntivite, sendo eles sobre a forma alérgica, bacteriana, viral, química, tóxica, traumática entre muitas outras existentes. O tipo de maior ocorrência é o causado por vírus ou bactérias, – a conjuntivite infecciosa, que se espalha de forma tão rápida quanto a gripe, e é transmitida através do ar principalmente em locais e ambientes fechados. Para todos os casos, os sintomas são os mesmos: sensação de areia nos olhos, coceira, secreção, lacrimejamento e vermelhidão. Além disso, nos casos de infecção, os olhos ficam dolorosos e apresentam uma secreção amarelada.

A conjuntivite alérgica, por sua vez se manifesta em pessoas com maior predisposição a alergias e geralmente se associam com doenças como renite ou asma. Ocorrem sazonalmente ou através de ambientes impróprios para a circulação de pessoas.

A conjuntivite se espalha em ambientes ou em específicas épocas do ano.

 Como Tratar

Para evitar a conjuntivite cuidados básicos de higiene como lavar sempre as mãos, não compartilhar toalhas de rosto ou maquiagem e não coçar os olhos são importantes pois diariamente podemos entrar contato com objetos infectados.

Procure sempre manter a casa limpa, varrendo sempre com o auxílio de um pano úmido para evitar o levantamento de poeira. Livre-se de objetos como ursos de pelúcia, carpetes, tapetes ou cortinas ou lave-os frequentemente com água e sabão neutro. A conjuntivite alérgica pode ser fatal dependendo do grau em que chega.

Procure orientação médica imediatamente após as manifestações alérgicas.

Lave os olhos com soro fisiológico para manter o local bem limpo e lembre-se de nunca se auto medicar com colírios ou remédios. O fator mais seguro e indicado  na ocorrência de quaisquer sintomas é procurar um médico, visto que a utilização de elementos impróprios nos olhos podem agravar ainda mais o problema.

Artigos Relacionados

Artigos Relacionados

Reply