Conheça os sintomas e tratamentos da Mastite

Conheça os sintomas e tratamentos da mastite lendo a matéria que preparamos, trazendo diversas informações a respeito deste problema que pode ocorrer nas mulheres…

Por Andre em 13/08/2014

Conheça os sintomas e tratamentos da mastite lendo a matéria que preparamos, trazendo diversas informações a respeito deste problema que pode ocorrer nas mulheres em fase de aleitamento materno, atrapalhando a amamentação.

Conheça os sintomas e tratamentos da mastite (Foto: Divulgação)

A mastite é uma inflamação da glândula mamária, devido à estagnação do leite materno, que acontece mais frequentemente no período pós-parto (até os três primeiros meses depois do nascimento do bebê).

As causas da mastite podem estar relacionadas a fatores como o não esvaziamento completo das mamas, criança com sucção fraca, redução súbita no número de mamadas, produção excessiva de leite e desmame abrupto, entre outros. Ela também pode ser causada por bactérias, que penetram na glândula mamária através de pequenas lesões.

Leite materno e amamentação: mitos e verdades

Amamentação de gêmeos: como fazer, dicas

Conheça os sintomas e tratamentos da Mastite

Dores, vermelhidão nos seios e febre alta estão entre os sintomas da mastite (Foto: Divulgação)

Os principais sintomas da mastite são o endurecimento da mama (leite empedrado), inchaço, vermelhidão, sensibilidade alta e dor, que normalmente aparecem em apenas um dos seios. Mas há casos em que ambos apresentam tais sintomas.

Mal-estar, calafrios e febre alta também estão entre os sinais da mastite, o que muitas vezes leva a mulher a pensar que está resfriada ou gripada, fazendo com que ela não vá ao médico. Em casos mais graves e não tratados, ela pode evoluir para uma infecção bacteriana.

Os tratamentos da mastite incluem o uso de medicamentos como anti-inflamatórios e antibióticos, esse último se a doença for infecciosa, além da utilização de compressas mornas sobre a mama afetada e da ingestão reforçada de líquidos.

Qualquer que seja o tratamento, ele deve ser indicado pelo médico que acompanha a mãe e o bebê. Outro detalhe importante é que durante a mastite da amamentação, o aleitamento deve continuar a ser feito, já que não existe risco para a criança e a ação ainda pode ser benéfica para o combate à doença.

Prevenindo a Mastite

As mulheres com mastite não precisam parar a amamentação (Foto: Divulgação)

Além de conhecer os sintomas e tratamentos da mastite, você também pode ficar atenta às maneiras de evitar o surgimento da doença. Uma das melhores formas de prevenção da mastite é fazer a “pega” correta da boca da criança com o seio, garantindo a saída correta do leite.

Não permitir o acúmulo de leite nos seios é outra das maneiras de evitar a mastite. Para retirar o leite excedente, as massagens na mama podem ajudar, assim como o uso de bombas próprias para essa tarefa.

Top