Conheça os Principais Erros em uma Negociação

Muitos empreendedores no grande desejo de fechar acordos e ver seu negócio prosperar ao sentar a mesa com clientes, investidores e parceiros, acabam esquecendo…

Muitos empreendedores no grande desejo de fechar acordos e ver seu negócio prosperar ao sentar a mesa com clientes, investidores e parceiros, acabam esquecendo das regras básicas de uma boa negociação. Confira a baixo os seis erros que costumam ser cometidos durante uma negociação, e saiba como evitá-los:

-O empreendedor na pressa para consolidar o acordo, muitas vezes, se adianta e já define quais suas concessões antes mesmo de se reunir com o fornecedor ou cliente, e comete a concessão precipitada. Elas servem como poder de troca para obter o que for mais importante para o negócio. Com a falsa ideia de que isso irá agilizar o processo o empreendedor perde o poder de troca para analisar apenas o que lhe servirá de interesse. Guarde bem suas cartas para o momento de pedir algo valioso em troca, em vez de ceder logo de cara.

-O empresário deve passar credibilidade para o seu empreendimento e despertar a confiança em seu negócio, seja diante de um cliente, investido ou fornecedor. Em geral, o descontrole emocional se inicia na falta de preparo por parte do empreendedor e pode despertar dúvidas e insegurança em quem estiver do outro lado. Para evitar este tipo de constrangimento, recomenda-se fazer um check-list com os pontos que precisam estar esclarecidos, conhecimento das características da equipe que participará da negociação, conhecimento sobre o produto a ser negociado, análise de seu potencial para conseguir o que almeja e determinação dos principais objetivos da negociação.

-O empreendedor pode acabar preso em impasses, quando não possui claro para si quais são os principais objetivos de uma negociação, as quais poderiam ser resolvidas de maneira simples. Além de diminuir a insegurança, a preparação serve para que ele saiba o que pode ceder e sugerir trocas com o interlocutor. Leve propostas alternativas, sem se esquecer de que, se houver concessões, elas devem ser apreciadas para outro negociador, o qual reconhecerá o esforço e fechará o acordo.

-Subestimar a empresa que compete no mesmo mercado que o seu é passado. Seja diante de um cliente, investido ou fornecedor, ele precisa de motivos relevantes para tomar a decisão. Fale sobre a inclusão do seu empreendimento, sobre o mercado de trabalho, destaque o que o cliente ganhará com isso e o seu diferencial em relação aos concorrentes.

-Ao fechar uma negociação a pressa pode trazer prejuízos para o empreendedor. Por exemplo, na hora de negociar com investidores ou fornecedores, o correto é avaliar as vantagens de cada uma e comparar diferentes propostas. Isso pode dar o poder de troca ao empreendedor nas duas frentes. Apenas tome o cuidado de deixar claro para todas as partes envolvidas que há outros no páreo.

-Somente mostrar o cenário positivo em uma negociação, pode transmitir a outra parte ingenuidade ou excesso de otimismo. Procure sempre trazer novas alternativas em estratégias, e não fique com medo de prejudicar a negociação ao mostrar que entende os riscos que corre. Isso mostrará a ele que você sabe com o que está lidando.

Leia Também:  Trabalhe Conosco Ferrero

Estes são os principais erros que muitos empreendedores cometem ao negociar com clientes. Se você é um deles, fique atento para não cometer os mesmos, e procure sempre novas alternativas e soluções para seu negócio.

Fonte:

http://exame.abril.com.br/pme/noticias/6-coisas-que-voce-nao-deve-fazer-em-uma-negociacao?page=2&slug_name=6-coisas-que-voce-nao-deve-fazer-em-uma-negociacao

 

Top