Conheça os mitos e verdades sobre o silicone

O silicone é um composto chamado dimetilpolisiloxano é um derivado do silício, elemento semelhante ao metal. Um processamento adicional converte o silício em um…

Por Editorial MDT em 17/11/2011

O silicone é um composto chamado dimetilpolisiloxano é um derivado do silício, elemento semelhante ao metal. Um processamento adicional converte o silício em um polímero que leva o nome de silicone.

Esse material é considerado inorgânico e possui uma alta durabilidade.

Devido as suas qualidades é utilizado em cirurgias plásticas para a modelação do corpo.  Porém, muitos são os mitos e verdades sobre a utilização dessa substância no corpo, por isso vamos tirar algumas dúvidas a respeito do assunto.

Verdades

É verdade que o homem pode perceber que a mulher possui silicone nos mamilos, pois o visual pode ser diferente dos seios naturais. Porém, em alguns casos, quando a quantidade de silicone que foi colocada foi pequena, pode ser que o homem não perceba a diferença.

As próteses de silicone mamárias podem dificultar o diagnóstico de câncer de mama, por isso é importante que a paciente sempre relate ao médico e ao laboratório a presença de próteses no seio quando for realizar a mamografia. Ainda no auto exame pode ocorrer dificuldade para notar a presença de nódulos, por isso é importante ter muita atenção e cuidado na hora de se examinar.

A paciente pode pedir ao médico o tamanho e a quantidade de silicone que ela preferir. Porém, cabe ao médico avaliar as proporções físicas para saber se o resultado que a paciente deseja será alcançado. Para isso é necessário analisar o tamanho corporal levando em conta o tronco, a circunferência, as costas, além da distância entre pescoço e os seios.

É melhor que a mulher coloque silicone após ter amamentado, pois após a amamentação os seios podem murchar. Porém, nada impede que a mulher  coloque a prótese antes. Normalmente, o silicone não interfere na amamentação. Mas, se ocorrer erro durante a colocação da prótese, interrompendo o ducto onde passa o leite, a mulher não conseguirá amamentar.

Mentiras

É mentira que a prótese de silicone possa migrar para outras regiões. Ela pode se movimentar ligeiramente mas isso é quase imperceptível.

Não é verdade que se a pessoa sofrer um impacto forte pode ocorrer o rompimento da prótese. O silicone é formado por um material gelatinoso, coeso, de forma que podem até ser cortados sem que o conteúdo escorra.

Depois de colocar silicone a mulher não perde a sensibilidade nos seios. Pode ocorrer esse sintoma principalmente na região dos mamilos apenas temporariamente, logo após a cirurgia ou nos três meses seguintes a ela. Porém, paulatinamente, a paciente recupera a sensibilidade.

A prótese de silicone não precisa ser trocada a cada dez anos. Ela deve passar por avaliações periódicas pelo médico, e se estiver em perfeitas condições não há necessidade de realizar a troca.

Não é mais fácil tirar a prótese do que coloca-la. Depende do tempo e da cicatrização a dificuldade de retirada do material. Pode ocorrer aderência do silicone a pele, sendo maior a dificuldade nesses casos, pois é necessário remover pele e músculos da mama.

Top