Conheça os esportes mais caros

O esporte mais caro do mundo é o pólo. Para se ter uma ideia da dificuldade de ter acesso a esse esporte por causa…

Por Élida Santos em 28/11/2011

O esporte mais caro do mundo é o pólo. Para se ter uma ideia da dificuldade de ter acesso a esse esporte por causa do seu alto custo, apenas 500 jogadores praticam o esporte regularmente no Brasil. O custo elevado do esporte é atribuído a gastos com cavalos, gramados, campos, veículos especializados em carregar montarias, tratadores de animais e até uniformes e botas especificas para a prática do esporte.

Os brasileiros que praticam o esporte estão entre os melhores atletas da modalidade em todo o mundo, mesmo sem o incentivo de verbas do governo do país. Porém, os praticantes do pólo no Brasil, possuem dinheiro suficiente para arcar com todos os gastos necessários para treinar e competir, inclusive fora do país. Além disso, os praticantes compram os melhores cavalos para a prática do esporte, que chegam a custar mais de R$ 50.000,00.

Os melhores campos de pólo do Brasil ficam localizados em Indaiatuba, interior do Estado de São Paulo, onde muitos praticantes do esporte possuem mansões com campos de pólo particulares. O tamanho de muitos desses campos equivalem a quatro estádios de futebol e as mansões são avaliadas em até 15 milhões de reais. Além de campos de pólo os milionários possuem campos de golfe particulares.

O golfe é outro esporte para poucos, pois o custo para a sua prática é alto devido aos gastos necessários para a compra de equipamentos. Para praticar o esporte é necessário tacos, que podem custar até 14 mil reais, dependendo do modelo e da marca do equipamento. Além disso, é necessário ir a uma pista de golfe, que não cobra barato, pois é necessário manter um vasto espaço com muitos obstáculos para dar emoção ao jogo.

O esporte tem por objetivo colocar a pequena bola em oito buracos no decorrer das jogadas, que podem demorar horas. O golfe proporciona aos seus praticantes um ambiente calmo, em que muitas vezes, executivos buscam ter conversas sobre negócios entre uma tacada e outra. O jogo é pouco comum no Brasil, porém a alta sociedade do país o aprecia.

Outros esportes que não possuem um custo baixo são o hipismo, tiro ao alvo, tênis e esgrima. Todos possuem a necessidade de uma grande estrutura e de materiais específicos para a sua prática, por isso, o valor da prática desses esportes está fora da realidade brasileira.

Top