Conheça algumas das ditaduras que ainda resistem no mundo

☰ CONTEÚDOAngolaArábia SauditaChinaCoreia do NorteCubaIrãSíriaZimbábue Angola Jose Eduardo Santos comanda a Angola há 32 anos. Assumiu o cargo de presidente em setembro de 1979,…

Por Redacao em 20/12/2011

Angola

Jose Eduardo Santos comanda a Angola há 32 anos. Assumiu o cargo de presidente em setembro de 1979, e hoje também é chefe das Forças Armadas Angolanas (FAA) e líder do Movimento Popular de Libertação da Angola (MPLA), partido no poder desde a independência do país, em 1975. Desde o início de seu governo, a Angola já enfrentou 27 anos de guerra civil, com indícios de assassinatos em massa de civis, tortura e repressão de minorias étnicas.

Arábia Saudita

Abdullah bin Abdul-Aziz é o rei da Arábia Saudita desde 2005, logo depois que seu irmão Fahd faleceu. Sua família controla o país desde 1932 e é considerada uma das mais ricas do mundo. Diante dos manifestos em outros países, o rei anunciou medidas, como aumento de salário, criação de empregos e programas de moradia, para acalmar a população. Entretanto, surgiram denúncias nos últimos meses de protestantes que foram presos e submetidos a formas medievais de punição, como a decapitação.

China

Mesmo possuindo o nome de “República Popular da China”, não há quem negue que no país rege um regime autoritário. O Partido Comunista da China (PCC) está no poder há anos, e o atual representante e presidente é Hu Jintao. A população reclama da censura ampla e generalizada e sofre com as violações dos direitos humanos, confissões forçadas, tortura e maus tratos.

Coreia do Norte

Apesar de seu último ditador ter morrido recentemente, a Coreia do Norte já possui seu antecessor. Kim Jong-il – depois de ficar no poder por 18 anos – deixa o governo nas mão do filho mais novo, Kim Jong-Um, de 30 anos de idade. O país mantém cerca de 250 mil pessoas confinadas em “campos de reeducação”, sofrendo privação de liberdade e abusos. Além disso, a nação é conhecida por ser devastada pela má-nutrição.

Cuba

Definida como república socialista, mas comandada pelo Partido Comunista de Cuba desde 1959, sem eleições diretas ou imprensa livre,  Cuba é um dos países mais autoritários do mundo. Fidel Castro ficou no governo até 2006, quando deixou o trono para Raúl Castro, por motivos de saúde. O país socialista é acusado de violações aos direitos humanos, incluindo tortura, detenções arbitrárias, julgamentos injustos e execuções extrajudiciais.

Irã

Presidido por Mahmoud Ahmadinejad, o Irã possui um sistema político um pouco diferente perante à outras nações. Apesar de Ahmadinejad estar sempre na mídia, o Irã é governado mesmo por um conselho de 12 guardiões, do qual Sayyid Ali Khamenei é líder. Khamenei ordena o país há 22 anos e é considerado chefe espiritual e político, cargo vitalício que lhe dá o direito de interferir em todas as decisões governamentais. Ele é acusado de não permitir a liberdade de imprensa, torturar jornalistas e ordenar a execução pública de desafetos políticos e homossexuais.

Síria

No controle há 11 anos, Bashar Assad governa um país repleto de acusações, das organizações de defesa dos direitos humanos, de cercear a liberdade de expressão dos cidadãos, além de prender pessoas sem mandatos e realizar torturas. Tanques de guerra e atiradores de elite são utilizados para reprimir a população.

Zimbábue

Robert Mugabe assumiu o governo de Zimbábue a força, tomando o governo em 1980. Extremamente rico e pouco preocupado com a situação do país, a população é considerada uma das miseráveis do planeta. Cerca de 80% da população é desempregada e 20% sofre de AIDS.

Top