Complicações da catapora: como evitar

A catapora é uma das doenças típicas da infância e pode ser facilmente identificada pela presença de inúmeras vesículas espalhadas por todo o corpo,…

A catapora é uma das doenças típicas da infância e pode ser facilmente identificada pela presença de inúmeras vesículas espalhadas por todo o corpo, associadas a uma coceira intensa e que, com o passar do tempo, se rompem e formam pequenas feridas. O agente responsável por essa doença é o vírus varicela-zóster, que faz parte da família do herpes vírus, e também é capaz de afetar adultos. Conheça mais sobre a doença e saiba como evitar as complicações da catapora.

A catapora é uma doença típica da infância, mas pode acometer adultos. (Foto: divulgação)

Modos de transmissão

A catapora é uma doença capaz de ser facilmente transmitida de uma pessoa para outra. O contágio se dá pelo contato com a secreção das vesículas, ou ainda através das partículas dispersas na tosse e no espirro. Felizmente, a vacina contra catapora é capaz de evitar a ocorrência da doença ou, pelo menos, fazer com que os sintomas sejam muito mais brandos.

Depois de infectado, as primeiras manifestações podem demorar entre 10 a 21 dias para ocorrerem, e é importante ressaltar o fato de que o paciente se torna contagioso até mesmo 2 dias antes do aparecimento das vesículas, e continua sendo capaz de transmitir a doença enquanto as bolhas encrostadas estiverem presentes pelo corpo.

A grande maioria das pessoas doentes possui menos de 10 anos de idade e normalmente adultos ou crianças mais velhas costumam apresentar uma evolução mais grave e maiores riscos de complicações.

Cortar as unhas da criança evita infecções secundárias. (Foto: divulgação)

Como evitar complicações da catapora

Na grande maioria das vezes a única medida necessária para combater a catapora é manter a criança confortável, enquanto o corpo monta uma resposta imunológica específica, capaz de erradicar o vírus. Por isso vale a pena tomar algumas medidas que ajudam o indivíduo a se recuperar mais rápido e ainda previnem complicações:

  • Para diminuir a coceira da pele, que é o principal incômodo dessa doença, uma boa dica é apostar em loções tópicas ou anti-histamínicos orais;
  • Para evitar infecções secundárias das lesões, decorrentes do ato de coçar a pele, os pais devem ficar atentos e manter as unhas das crianças bem aparadas. Normalmente a vesícula não deixa cicatrizes, mas quando infectada por bactérias da pele, as marquinhas acabam sendo inevitáveis;
  • Em hipótese alguma medique o paciente com aspirina. O uso desse remédio está associado à um evento grave, chamado de Síndrome de Reye;
  • Evite o uso de ibuprofeno, que está relacionado com infecções secundárias mais graves;
  • Não deixe de realizar uma consulta médica, especialmente no caso de adultos ou crianças mais velhas acometidas pela doença.

A vacina contra catapora previne e formas graves da doença. (Foto: divulgação)

A catapora é uma doença bastante comum na infância, e que muitas vezes tem sua gravidade subestimada. É preciso ficar atento aos primeiros sinais que podem indicar o problema e seguir algumas medidas para evitar complicações, se lembrando de procurar auxílio médico para avaliação do caso, uma vez que outras doenças podem apresentar sintomas semelhantes.


Top