Como unir os filhos de casamentos diferentes

Quando os pais separados e com filhos decidem ser unir, é normal acontecer uma mudança drástica em casa. Afinal, é preciso ter mais espaço…

Por Editorial MDT em 18/02/2013

Quando os pais separados e com filhos decidem ser unir, é normal acontecer uma mudança drástica em casa. Afinal, é preciso ter mais espaço onde irão morar e também espaço emocional para acolher os filhos do outro. Porém, muitas vezes essa convivência não é nada fácil. Pensando nisso, selecionamos dicas de como unir os filhos de casamentos diferentes. Confira:

Estabelecer regras na casa é essencial para unir os filhos. (Foto: divulgação)

Conversando com os filhos

Para os adultos já não é nada fácil a formação de uma nova família, para as crianças muito menos, ainda mais com tantas mudanças acontecendo ao mesmo tempo. Por isso, é necessário conversar com o filho antes mesmo da união se tornar real. Afinal, o maior problema para elas é aceitar a ocupação do pai ou da mãe por outra pessoa.

A criança deve saber que somente os pais se separaram e que não foram “elas dos pais”. Os pais devem passar a segurança de que elas serão amadas independentes da nova união. No caso de pais com filhos, a criança deve ser preparada para essa convivência. Trata-se de uma ótima oportunidade para fortalecer o aprendizado das regras de socialização dentro e fora de casa.

Sendo assim, é importante estabelecer regras, valores e limites para as crianças, para que elas aprendam que o respeito, tolerância e compreensão serão cobrados em todos os momentos. Porém, os pais devem compreender melhor os pequenos deslizes e ciúmes das crianças, que certamente estarão presentes.

Os pais devem ter paciência para que as crianças se adaptem a nova vida. (Foto: divulgação)

Veja também como conviver com o enteado

Como unir os filhos de diferentes casamentos

1. Não tenha pressa: na maioria dos casos a separação é traumática para as crianças. O ideal é que o segundo casamento aconteça devagar. Os novos irmãos precisam aprender a conviver, gostar e respeitar uns aos outros;

2. Lembre-se: enteado não é filho: o novo casal deve deixar bem claro que os enteados não são filhos. Portanto, a educação dos filhos é responsabilidade somente dos pais. Os filhos de ambos os lados possuem costumes e educação diferente. Sendo essencial o respeito entre os novos moradores;

3. Estabeleça regras: é preciso dar origem a novas regras de convivência, para garantir o bem estar da família. O casal deve evitar brigas e discussões relacionadas as normas estabelecidas para os pequenos;

4. Converse com os filhos: o dialogo é sempre a melhor alternativa para ajudar as crianças na adaptação das mudanças. Os pais devem entender e ouvir as preocupações dos filhos, afinal eles se sentem amedrontados e inseguros com a nova situação;

5. Exija respeito: os filhos devem ser respeitados e também devem saber respeitar os outros. Além disso, pais devem incentivar a amizade entre os filhos.

Os filhos devem aprender a respeitar os novos integrantes da casa. (Foto: divulgação)

Veja também como ser um bom padrasto, dicas 

O recasamento dos pais é uma situação muito difícil para os filhos, já que a família aumenta ainda mais. Os pais devem ser pacientes e implantar aos poucos essa situação para os filhos. As regras e limites são indispensáveis para a nova convivência, principalmente o respeito pelos demais membros da casa.

 

Top