Como Superar o Complexo de Inferioridade, Dicas

Nos dias de hoje, nunca fomos tão bombardeados por padrões. Padrões de beleza, de moda, de sucesso e acima de tudo, de vitória. A…

Nos dias de hoje, nunca fomos tão bombardeados por padrões. Padrões de beleza, de moda, de sucesso e acima de tudo, de vitória. A mensagem final a respeito de tantos sinais? De que precisamos ser tudo aquilo que nos mostram para sermos bem sucedidos, desejados e amados.

Não faltam regras para atingirmos o sucesso: sermos bonitos, espertos, espirituosos, modernos, sorridentes, termos uma excelente companhia ao nosso lado e que de preferência também tenha todos os elementos capazes de reforçar o tão desejado status. E claro, se não temos algo assim, o que resta para a maioria das pessoas é a sensação de que vivemos em um retumbante fracasso. Com isso acabamos nos isolando e tendo uma percepção muito negativa a nosso respeito e, a longo prazo, isso pode paralisar a nossa vida.

Se você pretende deixar esse complexo de lado, é importante realmente estar disposto a superar isso. O fato de ter acessado este artigo e ter chegado até aqui pode ser um indicativo de vontade, mas não de um verdadeiro empenho. Mudar nem sempre é fácil, mesmo que essa mudança seja para melhor.

Dicas para manter o complexo de inferioridade bem longe

O primeiro passo para qualquer tipo de mudança é prestar mais atenção em si mesmo. Pare de olhar para si com os olhos dos outros. Esqueça os parâmetros de comparação que você vê na mídia e acima de tudo, seja generoso consigo mesmo. Tudo bem cobrar a si mesmo para melhorar, mas pratique também a autocompaixão e descubra se por acaso estes parâmetros são mesmo viáveis.

Algo que não pode ser esquecido é também deixar a paranoia de lado. Pare de se comparar a outra pessoa. Cada um tem suas necessidades e sua história de vida, portanto não cabe tentar medir-se pela métrica dos outros a todo tempo. Este é um exercício muito penoso para qualquer tipo de autoestima.

Leia Também:  Trailer do Filme Wall-E

Outro ponto que é de grande ajuda é o autoconhecimento: por que você se sente inferior em relação às outras pessoas? Em que situações isso tende a acontecer? Entender as razões tornam o caminho para a liberdade algo mais fácil e com pouco menos de percalços e lhe dá algo concreto para trabalhar.

O item mais do que fundamental é ocupar a própria mente: estude, faça algo que goste, preocupe-se com as pessoas que você ama. Faça algo pra você e deixe as pendengas da vida alheia de lado. Faça algo que lhe acrescente algo na vida e cresça.

Agora, se a luta estiver muito difícil ou isso estiver atrapalhando muita a sua vida, não se martirize e procure ajuda especializada. Quando o complexo de inferioridade atrapalha demais a nossa vida, devemos fazer o que for possível para dar fim a isso, portanto a terapia não deve ser visto como um último recurso ou um sinal de fracasso: ela propiciará a você o processo de autoconhecimento e resgate da autoestima, portanto invista nisso. Nada vale mais do que o seu bem estar e sua qualidade de vida, portanto faça por onde e viva!

Top