Como restituir valor pago em consórcio

O consórcio é um sistema de compra parcelado, no qual o indivíduo investe normalmente para comprar uma moto, um carro ou uma casa. Diante…

O consórcio é um sistema de compra parcelado, no qual o indivíduo investe normalmente para comprar uma moto, um carro ou uma casa. Diante de dificuldades financeiras ou novos projetos, as pessoas acabam desistindo dos consórcios.

Muitas pessoas apostam no consórcio como uma forma de adquirir o carro novo. (Foto:Divulgação)

Saiba mais: Reembolso de consórcio, como funciona

Como reaver o dinheiro do consórcio?

As empresas responsáveis pelos consórcios só devolvem o dinheiro do desistente no final do parcelamento. A quantia pode ser resgatada 60 dias após o encerramento definitivo do grupo.

De acordo com a legislação, se o indivíduo entrou em um consórcio de 48 meses e saiu após pagar 16 parcelas, ele só irá obter o dinheiro de volta daqui 34 meses, quando o grupo finalmente for encerrado.

Em muitos casos, os investidores podem levar mais de 10 anos para recuperar o dinheiro do consórcio, principalmente se aplicaram na aquisição da casa própria.

Algumas empresas responsáveis por consórcios costumam entrar em contato com o desistente para reaver o dinheiro das parcelas antes do encerramento do grupo. A negociação normalmente envolve um valor menor, mas a pessoa não precisa aceitar a proposta.

Na maioria das vezes, é necessário esperar o encerramento do grupo para ter o dinheiro de volta. (Foto:Divulgação)

Se o desistente quiser saber se o dinheiro calculado para a devolução está correto, ele deve levar o contrato até o PROCON ou contratar o serviço de consultoria de um contador.

É possível reaver o montante pago antes do prazo estipulado?

Se o consórcio foi feito antes do dia 5 de fevereiro de 2009, o desistente precisa esperar o grupo ser encerrado para reaver o dinheiro. O prazo normalmente dura até que todas as pessoas que se inscreveram neste consórcio sejam sorteadas.

Continuar Lendo  Casa Própria Governo - Novidades Programa Minha Casa 2016

No caso do contrato do consórcio ter sido assinado depois do dia 5 de fevereiro de 2009, o desistente pode participar de sorteios mensais para a devolução do dinheiro das parcelas pagas. Esta regra é estipulada pela nova lei do consórcio, muito mais amena do que a anterior.

O consórcio é um bom investimento?

O desistente do consórcio sempre terá algum prejuízo financeiro. (Foto:Divulgação)

O consórcio funciona como um jogo, no qual os participantes pagam as parcelas e aguardam a contemplação em um sorteio. O sistema de compra desperta dúvidas e nem sempre representa a melhor opção de investimento. Confira a seguir algumas dicas importantes sobre consórcio:

• O consórcio não é recomendado para a compra do primeiro imóvel, pois ele possui risco e a contemplação pode demorar. O sistema pode ser viável em casos de investimentos;

• O consórcio vale a pena quando a pessoa acha que tem sorte ou tem dinheiro para dar um bom lance;

• O consórcio não tem juros, mas cobra taxa de administração, que varia de 14% a 16%. O desistente que recebe o dinheiro de volta não recupera a quantia que corresponde a taxa administrativa, ou seja, sempre acaba tendo um prejuízo.

Veja também: Site Avante: comprar consórcios online

Top