Como Recuperar Arquivos Deletados da Lixeira

De repente, por algum descuido, o dedo aperta a tecla que não devia e lá foi embora um dia, uma semana ou então meses…

De repente, por algum descuido, o dedo aperta a tecla que não devia e lá foi embora um dia, uma semana ou então meses de trabalho. Há uma esperança, ele pode estar na lixeira, mas e quando, por algum descuido, ele também é deletado da lixeira? Será o fim? Nesse caso, também não há motivo para se descabelar. Por que? Porque quando isso ocorre, o windows marca no HD que um determinado arquivo foi deletado, apesar de o usuário simplesmente não enxergá-lo, ou seja, o que se perde é apenas o caminho, o acesso para se chegar até ele.

No entanto, vale lembrar que esse arquivo perdido fica no HD apenas por um tempo, até que um outro arquivo ocupe seu lugar. Nesse caso, ele se torna um arquivo subscrito e, consequentemente, toda informação que há nele se perde. Mas por incrível que pareça, mesmo nesse caso, dá para recuperar parcialmente algumas informações. Existem programas que fazem essa reparação. Um deles é o PC Inspector File Recovery. Totalmente gratuito, seu método consiste em marcar o arquivo como visível novamente. Ele recupera arquivos em HDs, disquetes, pen drives, cartões de memória e suporta sistemas FAT 12, 16 e 32 e NTFS .

Passo a Passo:

É recomendável que se baixe o programa preferencialmente em um pen drive ou em um cartão de memória, caso não dê pode ser no disco C do computador. Por que? Porque ele deve ficar em um disco diferente daquele do arquivo deletado. Outro detalhe importante é se verificar se está logado como administrador no windows. Somente assim é possível que ele acesse o disco rígido. Caso não apareça nada em logical drive, é sinal de que não está logado no windows como administrador. Uma vez logado, o caminho é ir até a pasta onde está o arquivo deletado, clicar com o botão direito sobre ele e escolher a opção de salvá-lo. Outra maneira é por meio do sistema de buscas do PCI. Uma vez recuperado o arquivo, o ideal é salvá-lo em outro disco ou então em um pendrive.

Continuar Lendo  Samsung Galaxy S5: novidades, preços, saiba mais

Outra alternativa:

Outro programa que auxilia na hora do sufoco é o Undelete-Plus. Nele, antes de iniciar a busca, deve-se escolher a unidade de disco que será verificada, fazendo uma marcação na caixa drives do lado esquerdo da janela. Feito isso, deve se estabelecer o local que deseja gravar os arquivos que foram restaurados. Esse programa, que também funciona em português, também é compatível tanto com os sistemas de arquivos antigos quanto com os atuais, tais como FAT12, FAT16, FAT32, NTFS e NTFS5.

Portanto, lembre-se, ao contrário do que muitos pensam, com a informática nem tudo está perdido. O negócio é, na hora do nervoso, respirar fundo, se acalmar que a solução está por um clique.

Top