Como planejar a decoração de uma casa

A decoração da casa não é algo simples de ser feito, afinal, ela requer planejamento para que as mudanças sejam realizadas sem comprometer a…

A Estética e a funcionalidade precisam ser levadas em conta no planejamento.

A decoração da casa não é algo simples de ser feito, afinal, ela requer planejamento para que as mudanças sejam realizadas sem comprometer a harmonia e o equilíbrio. O projeto também precisa considerar o estilo de vida dos moradores e o orçamento disponível para fazer as alterações.

Um visual criativo e de bom gosto para a casa não está restrito apenas às famílias ricas. As novas apostas na decoração de cada ambiente podem ser realizadas através de medidas simples, como a restauração de peças, o reposicionamento dos itens, entre muitos outros métodos.

Antes de começar a decorar a casa, o responsável pelo projeto precisa ter em mente que não é apenas a estética que está em jogo. Ou seja, na hora de trabalhar com os móveis, acessórios e revestimentos, é necessário agregar funcionalidade na residência para que a vida dos moradores se torne mais prática.

Saiba mais: Truques de decoração para ampliar ambientes

Planejando a decoração da casa

O responsável pelo projeto precisa estar muito bem informado e saber o que quer.

Confira a seguir fatores que precisam ser levados em conta para planejar a decoração da casa.

1. Pesquisa

Nem todas as pessoas possuem condições financeiras para contratar um designer de interiores ou arquiteto, por isso a pesquisa pode fazer a diferença no projeto. Consulte as principais revistas de decoração e blogs especializados no tema para conferir ideias criativas, tendências e diversas possibilidades de combinações.

2. Medidas

Antes de planejar a decoração, é essencial ter noção do espaço com o qual está lidando. Assim, conheça as dimensões exatas dos cômodos que serão decorados para distribuir os móveis e objetos, sem comprometer a circulação dos moradores.

3. Desenho

Um software vai ajudar a desenhar a sua ideia.

É importante ter uma noção de como vai ficar o cômodo depois de decorado, por isso recomenda-se a elaboração de um desenho. O esboço em um papel pode ajudar a definir a posição dos móveis e complementos, considerando o espaço disponível.

No caso de faltar habilidade para desenhar, vale a pena apostar em ferramentas modernas e gratuitas como o Google SketchUp. Os recursos do software permitem que o usuário monte a planta com mais realidade, riqueza de detalhes e condizente com a proposta de decoração.  Use também os simuladores de ambientes disponíveis nos sites de decoração.

Veja também: Simulador de decoração de ambientes grátis

4. Estilo, Cores e Temas

A definição do estilo costuma deixar as pessoas em dúvida, por isso a importância do item 1. Para superar as dificuldades e deixar a casa charmosa, vale a pena conhecer diferentes estéticas que imprimem conceitos na decoração. As imagens disponíveis em revistas e até mesmo na internet servem de inspiração para ideias criativas. Definido o estilo, fica mais fácil trabalhar com a combinação de cores e valorização de temas.

5. Lista de compras

Elabore uma lista com todos os itens que precisarão ser comprados, incluindo móveis, eletrodomésticos, eletroportáteis, enfeites, acessórios, entre outros. A pintura e a troca do revestimento também merecem ser listados. Com a relação em mãos, fica mais fácil fazer pesquisas nas lojas e encontrar produtos que cabem no orçamento.

Tendo um bom planejamento em mãos, a decoração da casa é garantida.

Top