Como pedir demissão com segurança

  Insatisfeito com o trabalho algumas pessoas resolvem chamar o gestor para uma conversa franca, dispostos a jogar tudo para o alto e pedir…

Por Élida Santos em 18/03/2012

 

Só peça demissão na certeza (Foto: Divulgação)

Insatisfeito com o trabalho algumas pessoas resolvem chamar o gestor para uma conversa franca, dispostos a jogar tudo para o alto e pedir demissão. A atitude pode fazer com que o chefe finalmente veja o valor do funcionário e faça uma boa proposta para que ele continue na empresa, ou o supervisor faz a vontade do colaborador sem pestanejar. Esse tipo de decisão deve ser tomada com segurança, para que depois não haja arrependimentos. Pensando nisso separamos algumas dicas para quem quer pedir demissão.

1. A decisão

Em meio aos conflitos do dia-a-dia decidir sair da empresa de uma hora para outra não é modo mais correto de realizar tal rompimento. Se estiver em dúvidas sobre a demissão procure um trabalho antes. Distribua currículos e avise os amigos que está disposto a deixar o emprego. É muito mais seguro deixar a companhia em troca de outra. Mas, se não estiver mais aguentando a situação, assegure-se que a demissão é a decisão mais eficaz para os seus problemas.

Espere a assinatura do novo contrato antes de pedir demissão (Foto: Divulgação)

2. Emprego novo

Se você encontrou uma nova colocação no mercado de trabalho e vai pedir demissão por esse motivo, tenha certeza que a outra empresa realmente vai lhe contratar. É comum cancelarem processo de seleção, por isso assine o contrato primeiro para depois deixar de vez a companhia em que trabalha.

3. Fale com o gestor primeiro

Alguns funcionários vão diretamente ao setor de Recursos Humanos em vez de conversar com o chefe. Se você decidiu deixar a empresa converse primeiramente com o seu supervisor direto, isso é uma questão de compromisso e respeito. Seja diplomático, não acuse o gestor pelos seus problemas na companhia. Diga de maneira educada os seus motivos de desligamento. Tirar satisfações com o supervisor pode causar um mal-estar desnecessários. Lembre-se que o mundo dá voltas e mais dia ou mais tarde poderá cruzar com algum ex-colega de trabalho em outra companhia.

Deixe a empresa sem brigas (Foto: Divulgação)

4. Comprometimento

Sair de uma hora para outra não faz bem para sua imagem. Se o acordo e ficar mais um mês cumpra com a promessa e trabalhe com comprometimento, fazendo o máximo para deixar as coisas em ordem antes de deixar seu posto de trabalho. É preciso ser discreto e não ficar fazendo fofocas durante o cumprimento do aviso prévio. Justamente por causa de colaboradores que não sabem como se portar nesse período de transição é que as companhias muitas vezes descartam o aviso prévio.

5. Demissão é necessária

A situação é no mínimo desconfortável, mas é necessário dar abertura para novas oportunidades deixando para trás aquilo que não cabe mais em sua nova realidade. Em casos que um novo emprego foi encontrado é preciso pedir demissão, já que você é quem quer sair da organização. Não se apegue ao Fundo de Garantia que não poderá receber por ter pedido demissão. Pense que é um investimento e que nesse momento a nova colocação profissional é mais importante. Agora se a demissão vier mesmo sem ter uma colocação no mercado confirmada, leve em consideração os motivos que lhe fizeram sair da organização. Se estiver em dúvida, não peça demissão, aguarde mais um pouco até estar certo de que não haverá arrependimentos.

Top