Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar> Como os cigarros afetam os bebês durante a gestação

Como os cigarros afetam os bebês durante a gestação

O tabagismo durante a gestação é um hábito bastante prejudicial, tanto para a futura mamãe como para o feto em formação. O problema é que ainda existe muita especulação sobre o assunto e alguns médicos até mesmo permitem que suas pacientes fumem durante a gravidez, como forma de manter o estresse e a ansiedade em níveis reduzidos. Saiba mais sobre o assunto e conheça como os cigarros afetam os bebês durante a gestação.

Conheça as consequências do uso de droga durante a gravidez.

Os cigarros são causadores de diversos problemas gestacionais. (Foto: divulgação)

Riscos para o bebê

Diante de todas as pesquisas sobre o tabagismo, não se pode negar que esse hábito é prejudicial à saúde. O malefício mais significativo para o bebê é com relação ao aporte de nutrientes e oxigênio. Esses elementos são essenciais para o bem-estar e adequado desenvolvimento fetal, e se faltarem, há chances da criança nascer prematura ou com órgãos inadequadamente desenvolvidos, além de outros problemas que podem surgir depois do nascimento.

Entenda por que as grávidas fumantes têm 65% mais chances de ter filhos com asma.

O tabagismo priva o feto de oxigênio e nutrientes fundamentais. (Foto: divulgação)

O monóxido de carbono, presente na fumaça do cigarro, é capaz de impedir a absorção de oxigênio pelas células sanguíneas da mãe, resultando em uma troca gasosa ineficiente entre o sangue e os tecidos. Como a gestante é a ligação entre o feto e o meio externo consequentemente o aporte de oxigênio para o desenvolvimento da criança também se torna diminuído. Outro problema é a presença da nicotina, que possui um efeito vasoconstritor, capaz de piorar ainda mais a situação ao diminuir o fluxo de sangue da materno-fetal.

Fumar é um costume capaz de inibir o apetite, de forma que a mulher passa a se alimentar mal, oferecendo menos nutrientes para o adequado desenvolvimento embrionário. O resultado em longo prazo desse tipo de problema é o baixo peso ao nascer, má formação de órgãos e até mesmo aborto espontâneo.

Dicas para gestantes tabagistas

A melhor dica para futuras mamães que costumam usar cigarros é deixar de fumar ou, pelo menos, diminuir o consumo de cigarros ao mínimo possível. Essa medida é capaz de restaurar o funcionamento das hemácias, fazendo com que transportem mais oxigênio da mãe para o feto.

Em alguns casos as mulheres podem não se sentir confortáveis ou até mesmo se tornarem demasiadamente ansiosas com a interrupção do tabagismo, sendo recomendado, nessas situações, que fumem estritamente o necessário para matar a vontade. É muito importante diminuir o consumo de cigarros, especialmente no último trimestre gestacional.

Veja por que fumar diminui a quantidade e qualidade do leite materno.

O recomendado é diminuir a quantidade de cigarros ao mínimo possível. (Foto: divulgação)

Uma dica que pode ser bastante útil é dar preferências para cigarros de baixos teores e até mesmo optar pelo narguilé, que possui índice muito inferior de monóxido de carbono e alcatrão. É muito importante lembrar as mulheres tabagistas sobre a importância do acompanhamento regular do pré-natal, realizando todos os exames necessários para avaliação do bem-estar fetal.

Recomendado para você
Bem Estar

Como Usar Legging de Couro

Bem Estar

Tintas para gesso, como escolher

Bem Estar

Clínica para dependentes químicos gratuita

Bem Estar

Papel de parede barato onde comprar

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *