Como o excesso de vitaminas prejudica a saúde?

Todo mundo sabe que as vitaminas são substância indispensáveis ao bom funcionamento do organismo e é preciso ingerir uma dieta rica e variada deste tipo de nutriente. No Brasil é possível adquirir complexos vitamínicos sem nenhum tipo de prescrição médica, e para espanto de muita gente, os brasileiros consumiram mais de 52 milhões de frascos de vitaminas durante o ano de 2011, de acordo com uma pesquisa realizada pela IMS Health.

O excesso de vitaminas faz mal à saúde. (Foto: divulgação)

O que muitas pessoas não sabem é que é um grande erro imaginar que as vitaminas apenas fazem bem ou que o excesso dessas substâncias no organismo não possa fazer mal. Em determinadas situações, é possível ocorrer complicações como o aumento da incidência de câncer e mortalidade por causas diversas. Esclareça as principais dúvidas sobre o assunto e entenda como o excesso de vitaminas prejudica a saúde.

Os perigos da hipervitaminose

A hipervitaminose, também conhecida como “envenenamento por vitaminas”, é uma situação que ocorre quando a pessoa consome altas doses de vitamina, o que geralmente ocorre como consequência da ingestão de suplementos vitamínicos. O quadro varia de acordo com a substância ingerida, mas tende a ser mais grave quando envolve as vitaminas A e D.

  • Hipervitaminose A

As primeiras manifestações desse tipo de intoxicação crônica ocorrem no cabelo e sobrancelhas, que se tornam escassos e ásperos. Pode ocorrer queda parcial da sobrancelha. Geralmente os lábios se tornam rachados e a pele muito ressecada. Mais tardiamente é possível perceber episódios recorrentes de dor de cabeça, aumento da pressão intracraniana e fraqueza generalizada. Crianças que sofrem com esse tipo de problema podem apresentar aumento no volume do fígado e do baço, além de dores articular.

A hipervitaminose A afeta principalmente o cabelo e as sobrancelhas. (Foto: divulgação)

O diagnóstico do problema é baseado nas manifestações clínicas e na concentração elevada dessa vitamina no sangue, e os sintomas tendem a desaparecer dentro de quatro semanas após a interrupção do consumo do suplemento.

  • Hipervitaminose B

Quando há o excesso de vitamina B12 (cianocobalamina), é possível ocorrer reações alérgicas e até mesmo alterações da função do baço. Se a intoxicação for de vitamina B1 (tiamina), pode haver vasodilatação periférica e diminuição da frequência respiratória, além de convulsões e morte por paralisia do centro respiratório.

  • Hipervitaminose D

Os sintomas podem demorar meses para aparecer, e se manifestam como fragilidade de tecidos e danos aos ossos e rins. Também é possível detectar um aumento significativo nas concentrações de cálcio sanguíneo, que acaba sendo retirado dos ossos e depositado em tecidos moles.

O envenenamento por vitaminas só acontece pelo uso de suplementos vitamínicos. (Foto: divulgação)

As vitaminas são importantíssimas para a saúde, mas é preciso lembrar que tanto a falta como o excesso dessas substâncias no organismo podem ser maléficas à saúde. A dica é caprichar numa alimentação variada e saudável, e fazer uso de complexos vitamínicos apenas sob orientação médica.

Reply